O Inter segue líder isolado do Brasileirão. Mas deixou dois pontos pelo caminho ao sofrer um gol nos acréscimos e empatar por 2 a 2 com o Bahia na tarde deste domingo, no Beira-Rio, pela 8ª rodada. Rodriguinho colocou os visitantes à frente no primeiro tempo, mas Patrick e Thiago Galhardo, esse de pênalti, viraram para o Inter. Até Rodinei cometer falta fora da disputa de bola, aos 50 minutos do segundo tempo. A arbitragem marcou a penalidade, com a ajuda do VAR, e Claysou deixou tudo igual. Veja os melhores momentos:

  • Na tabela

    Mesmo com o empate, o Inter mantém a liderança do Brasileirão, com 17 pontos. Mas vê a vantagem para o vice-líder, o São Paulo, cair para apenas um ponto. Já o Bahia chega a nove pontos, com um jogo a menos, e atualmente é o 11º colocado.

  • Agenda

    Os dois times voltam a atuar pelo Campeonato Brasileiro no meio de semana. Na quinta-feira, dia 10, o Inter recebe o Ceará, às 19h15 (de Brasília), no Beira-Rio. Na mesma data e horário, o Bahia recebe o Grêmio, no Pituaçu.

    Thiagol Galhardo

    Tem Thiago Galhardo, tem gol. Para alegria dos cartoleiros e cartoleiras – e da torcida do Inter – o meia-atacante fez mais um, de pênalti, no segundo tempo. Ainda deu uma asistência para o gol de Patrick, no primeiro tempo. O camisa 17 se isolou como artilheiro do Inter na temporada, com 11 gols, um a mais do que Paolo Guerrero. É também o líder em assistências do elenco, com sete, e o artilheiro do Brasileirão, com seis gols marcados.

    Pênalti marcado e VAR em ação

    Aos 18 minutos do segundo tempo, D’Alessandro cruzou uma bola da direita na área do Bahia e Cuesta subiu para tentar o cabeceio, mas caiu após sofrer uma carga de Gregore, por trás. O árbitro Braulio da Silva Machado marcou a penalidade imediatamente, e foi cercado pelos jogadores do Bahia. Após muita reclamação e demora para checagem do VAR, ele foi rever o lance no vídeo e confirmou o pênalti. Lance acertado, na opinião de Sálvio Spinola, na Central do Apito: “Essa ação nas costas é uma carga. Essa carga é falta dentro da área. Para mim, pênalti bem marcado”.

    VAR em ação e pênalti marcado

    O Inter já comemorava mais três pontos quando outra penalidade mudou o resultado. Aos 50 minutos do segundo tempo, Rodinei cometeu falta em Élber dentro da área, em lance sem a bola, que estava do outro lado do campo. A arbitragem não viu a infração, mas o lance não escapou dos olhos do VAR. Após checar o lance no vídeo, Braulio da Silva Machado confirmou o pênalti para o Bahia. Foi a vez dos colorados reclamarem, mas sem razão, segundo Sálvio Spinola. “O Rodinei, em nenhum momento, vai disputar a bola. O VAR é para essa tipo de lance, fora da visão do árbitro”, disse o comentarista.

  • Tudo igual, nos erros e nos gols impedidos

    Inter e Bahia fizeram um jogo de iguais no primeiro tempo, em vários aspectos. Com menos de dois minutos, D’Alessandro teve a chance de abrir o placar, em chute que Mateus Claus defendeu com os pés. Mas foi o Bahia quem marcou primeiro, aproveitando um erro do Inter. Aos 19 minutos, a defesa colorada perdeu a bola ao sair jogando, e Rodriguinho chutou com o gol livre para marcar. Aos 27, foi a vez da defesa do Bahia errar ao tentar afastar uma bola. Thiago Galhardo cruzou e Patrick, de cabeça, deixou tudo igual novamente. Gilberto marcou o segundo para o time baiano aos 41, mas estava impedido e o gol foi anulado. O mesmo ocorreu com o gol de Thiago Galhardo para o Inter, aos 44.

  • Tudo igual de novo – um pênalti para cada

    No segundo tempo, o panorama se alterou. O Inter encurralou o Bahia, que passou a apostar de vez nos contra-ataques, mas sem levar perigo ao gol de Marcelo Lomba. Aos 13 minutos, D’Alessandro cobrou uma falta perigosa e Mateus Claus fez grande defesa. Depois disso, a sina de igualdade entre Inter e Bahia voltou a se repetir, com um pênalti para cada lado. Gregore cometeu falta em Cuesta dentro da área aos 22, Galhardo bateu e converteu. Mas, aos 50 minutos, a arbitragem contou com o auxílio do VAR para marcar uma falta de Rodinei em Élber em lance sem a bola. Clayson empatou para o Bahia, que ainda teve chance de virar com Ernando aos 54 – Abel Hernández salvou.

    Roupa nova

    O Inter estreou seu terceiro uniforme para a temporada 2020, com calções, meias e camisa em tons de laranja. Quem viu ao vivo, diz que é bem mais laranja do que aparece nas fotos, diga-se. E aí, curtiu?

  • Técnico interino

    O Bahia ainda não anunciou um substituto para Roger Machado, demitido na última quarta-feira. O auxiliar técnico Cláudio Prates comandou a equipe de forma interina no Beira-Rio e promoveu mudanças no time titular. O goleiro Matheus Claus e o zagueiro Ernando ganharam as vagas de Anderson e Lucas Fonseca, respectivamente. Com um meio-campo mais encorpado, com Ronaldo e Gregore, Rossi acabou no banco de reservas. O rendimento em campo melhorou, mas o resultado não: o tricolor baiano chega a cinco partidas sem vitórias.

Compartilhar