O presidente estadual do PT, Éden Valadares, é otimista com relação à eventual vitória do PT na eleição de 2020 em Salvador. O gestor da sigla se posiciona diante da indefinição de quem será o representante que entrará na corrida para enfrentar o pré-candidato do prefeito ACM Neto, Bruno Reis (DEM).

“O PT, ao contrário dos partidos mais tradicionais, por assim dizer, tem um processo singular de respeito à democracia interna e às diversas opiniões presentes no partido. Essa diversidade seja talvez a maior fortaleza do PT. Então é natural que a gente tenha um tempo próprio, de análise, de maturação e definição das coisas”, declara, em entrevista à Tribuna. Valadares faz um panorama otimista para o futuro da sigla, que sofreu forte abalo após a queda da ex-presidente Dilma Rousseff e a eleição de Jair Bolsonaro.

“Quatro anos atrás vivemos a maior maré baixa do PT. Caiu nosso número de prefeitos, vereadores, alguns mais afoitos chegaram a de Dilma foi um golpe na democracia, depois de revelada a farsa da Lava Jato contra Lula, depois de Temer e Bolsonaro destruírem as conquistas sociais, trabalhistas e ambientais, a maré mudou”, avalia.

Compartilhar