Por Giulia Granchi – VivaBem

Não é raro sentir a garganta irritada: ar seco, alergias, refluxo e até fumar podem causar desconforto.

Quando a dor não é relacionada a uma inflamação, o tratamento costuma ser rápido e simples, podendo ser realizado, inclusive, com ingredientes que muitos já têm em casa —sim, o chá poderoso da sua avó pode realmente causar um efeito positivo.

Encha o copo

A primeira medida a ser tomada para aliviar os sintomas é apostar na hidratação. Mesmo que o líquido incomode para descer pela garganta, os benefícios valem a pena.

“Aumentar o consumo de líquidos deixa as secreções mais fluídas, lubrificando a garganta. Além disso, o hábito também melhora a expectoração. Se você sofre de um quadro viral, como um resfriado, liberar mais toxinas faz você se sentir melhor, diminuindo aquela sensação de corpo mole”, aponta Beatriz Luccheta, otorrinolaringologista da Santa Casa de São José dos Campos (SP).

Sucos, sopas e chás também podem entrar na conta para melhorar a hidratação. Alguns alimentos, como limão, gengibre, mel e camomila ainda têm benefícios extras por possuírem vitaminas e antioxidantes importantes e exercerem efeito calmante, mas não devem ser consumidos só quando o desconforto aparece.

“O organismo demora para absorver as substâncias de forma significativa. Se você ingerir vitamina C quando tem os sintomas, não será suficiente para fazer efeito para aquele quadro, mas o consumo frequente pode trazer benefícios no futuro”, explica Luciano Campelo Prestes, otorrinolaringologista do Hospital IPO (Instituto Paranaense de Otorrinolaringologia).

Faça careta, mas use própolis

É certo que nem todo mundo é fã do sabor do própolis —algumas versões dão a sensação de queimação e deixam um gosto amargo na boca. Mas, com efeito anti-inflamatório, o produto é recomendado pelos médicos como uma forma natural de dar conforto.

“Outras opções são as balinhas de própolis ou gengibre, fáceis de serem encontradas nas farmácias. Chupá-las estimula a produção de saliva, o que lubrifica a garganta”, indica Luccheta.

Gargarejo? Só se for com água morna

Se é feito só com água morna, o gargarejo é sempre bem-vindo. Mas usando outras substâncias, como sal e bicarbonato, o efeito pode ser contrário.

“Até pode acontecer uma sensação de alívio imediato do sintoma, mas pensando no médio e longo prazo, não é uma boa opção. O sal resseca, podendo aumentar mais a irritação e ainda causar um hálito ruim, por provocar uma espécie de assadura na garganta. Isso vai facilitar os quadros importantes de garganta, infecção e inflamação”, esclarece Prestes.

Busque a causa do desconforto

Outra dica importante é investigar quais fatores causam a irritação na garganta. Abaixo, listamos algumas das causas mais comuns e o que fazer para melhorar em cada situação:

Ar seco
Uso de umidificadores, deixar um balde com água no ambiente e hidratar-se bem.

Alergias
Fazer a higiene do ambiente, removendo tapetes, bichinhos de pelúcia e mantendo o local arejado.

Refluxo
Evitar o consumo de substâncias ácidas, como café, vinagre e chocolate.

Cigarro
O tabagismo pode causar dor crônica e o indicado pelos médicos é largar o hábito –que pode causar diversos problemas de saúde, Se é a sua suspeita, o indicado é passar por uma avaliação médica.

Quando devo procurar um médico?

A dor persistente costuma ser o primeiro indicativo de que o quadro é mais sério. De acordo com os especialistas, outros sinais para os quais você deve atentar-se são:

  • Febre
  • Dor no corpo
  • Dificuldade para abrir a boca
  • Presença de pus
Compartilhar