jaques-wagner-dilma-original

O clima em Brasília é tenso. Logo após o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB), acatar o pedido para abertura de processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff (PT), a chefe do Planalto se reúne, rapidamente, o ministro da Casa Civil, Jaques Wagner. De acordo com o Estadão, o encontro durou menos de cinco minutos. A presidente ordenou que o ministro se reunisse com a equipe jurídica do Palácio do Planalto para analisar a questão. Até o momento, não há nenhum posicionamento oficial do governo.

Desde o início da semana, Cunha fez chegar ao Planalto que iria deflagrar o impeachment caso o PT votasse a favor da admissibilidade do processo por quebra de decoro parlamentar que tramita contra ele no Conselho de Ética da Câmara. Nesta quarta, a bancada petista anunciou a sua posição contra Cunha. Horas depois, o peemedebista convocou uma entrevista coletiva para declarar a sua decisão.

Compartilhar