A 99, empresa brasileira de mobilidade urbana, vai abrir sua plataforma para o cadastro de motoristas estrangeiros nesta quarta-feira (20), Dia Mundial do Refugiado. O aplicativo aperfeiçoou sua tecnologia para que imigrantes possam ser condutores parceiros na plataforma, inclusive nas cidades baianas onde o app oferece o serviço.

Além de Salvador, o serviço está disponível em Angical, Barreiras, Caetité, Camaçari, Candeias, Feira de Santana, Ilhéus, Itabuna, Juazeiro, Lauro de Freitas, Madre de Deus, Mata de São João, Porto Seguro, Santo Amaro, São Gonçalo dos Campos, São Sebastião do Passé, Saubara, Simões Filho e Vitória da Conquista.

Aliado à medida, a 99 vai firmar uma colaboração com o Instituto Adus, ONG que auxilia pessoas em situação de refúgio a reconstruírem suas vidas no Brasil. Entre os projetos do Adus estão o curso de português, qualificação profissional e ações culturais.

O app também oferece parcerias com locadoras para beneficiar os novos imigrantes. Condutores que já sejam parceiros ou que estejam interessados em se cadastrar poderão alugar carros a preços menores e ter direito a bônus especiais.

A ação abre portas para que recém-chegados no Brasil, que ainda não possuam veículo, possam locá-lo. Assim, podem economizar em manutenção e seguro, por exemplo.

Para se cadastrar, os refugiados precisarão de um número de CPF e de uma CNH com EAR (exerce atividade remunerada), que podem ser obtidos junto ao governo brasileiro.

“A 99 é genuinamente preocupada com a inclusão e decidimos abrir nossas portas aos refugiados”, diz João Costa, diretor de Produto da 99. “Com isso, esperamos dar a eles a chance de gerar renda e construir uma nova vida no Brasil”, comenta ele, em nota divulgada pela empresa.

”É uma excelente iniciativa que trará mais oportunidades às pessoas em situação de refúgio, para que elas consigam se estabelecer no País e se integrem de fato à sociedade brasileira”, afirma Marcelo Haydu, diretor do Instituto Adus.

Compartilhar