Mais da metade dos recursos federais repassados a municípios pelo programa Brasil Carinhoso, voltado à educação infantil, está parada nas contas das prefeituras. O montante equivale a cerca de R$ 800 milhões. Para o presidente da central das creches do Brasil, Cleriston Silva, o MPF Ministério Público Federal e o TCU precisa investigar essas prefeituras urgente.

TERRENO CRECHE MODELO NA SEDE-2

Os dados, referentes aos últimos três anos, foram divulgados pela ministra do MDS (Desenvolvimento Social), Tereza Campello.
Na Bahia, os descasos mais graves na educação Infantil na primeira Infância estão nos municípios de Brumado, Itiúba, vitória da conquista, Barreiras, Itabuna, camaçari, Feira de Santana.
De 2012 a 2104, 55% dos recursos estão parado em contas. A situação e grave. É alimentação que não se compra, fraldas, pequenos consertos.

O Brasil Carinhoso é uma parceria do MDS com os Ministérios da Educação e da Saúde que repassa 50% a mais de recursos do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica) por vaga ocupada por crianças beneficiárias do Bolsa Família em creches públicas.

Compartilhar