Segundo o site O Antagonista, o Sindicato dos Delegados de Polícia Civil de São Paulo pediu hoje a condenação de Renan Ferreira dos Santos por danos morais.

Além disso, pedem uma indenização de R$ 40 mil, assim como também faz a solicitação pela do conteúdo, disponível na internet, em que o fundador do MBL diz que “o cara é liberado, malandro é liberado, às vezes, paga uma propina pro delegado de Polícia Civil…”

Segundo os delegados, o vídeo “causa ampla humilhação da categoria”.

Ainda de acordo com O Antagonista, o processo está na 10ª Vara Cível do Fórum de Santo Amaro, em São Paulo.

Compartilhar