A delegada Bianca Torres, que investiga a queda da médica Sáttia Lorena Patrocínio Aleixo, concluiu o inquérito do caso nesta quinta-feira (3). Na madrugada de 20 de julho, a médica caiu do 5º andar de um prédio no bairro de Armação, em Salvador. Companheiro e suspeito de empurrar a vítima, Rodolfo Cordeiro Lucas foi indiciado por tentativa de homicídio.

O caso aconteceu após uma discussão do casal. A médica Sáttia Lorena foi hospitalizada. Ela ficou em coma induzido e foi ouvida pela polícia cerca de um mês depois. O companheiro dela chegou a ser preso em flagrante pelo crime, mas foi solto por decisão judicial.

De acordo com a delegada, o inquérito foi encaminhado ao Ministério Público da Bahia (MP-BA) e não houve pedido de prisão para Rodolfo, porque ele já havia sido preso e liberado por decisão da própria Justiça. Bianca Torres detalhou ainda que o MP-BA decidirá se irá denunciar o suspeito à Justiça.

Os advogados de Sáttia Lorena e de Rodolfo Cordeiro, que também é médico, informaram que só vão se posicionar quando tiverem acesso ao inquérito. A médica segue hospitalizada em um hospital particular da capital baiana, sem previsão de alta.

A delegada Bianca Torres é titular da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam) de Brotas e responsável pela investigação. Além da própria Sáttia, o suspeito também foi ouvido. Testemunhas prestaram depoimentos e laudos de perícia técnica fizeram parte das investigações e do inquérito.

Compartilhar