Mais do que chegar, certas viagens são feitas para estar. Sobretudo quando se trata de uma travessia rodoviária com duração de 70 dias.

Para o pós-pandemia, uma agência indiana se prepara para realizar a viagem de ônibus mais longa do mundo, um arrojado deslocamento de 20 mil quilômetros que passará por 18 países, entre o Leste Asiático e a Europa.

Em pouco mais de dois meses, o viajante aventureiro começa a jornada em Nova Déli, capital da Índia, e, sem pressa, passa por destinos dos dois continentes antes de finalizar em Londres, na Inglaterra.

Na mesma viagem, o passageiro conhecerá destinos como Myanmar, Tailândia, Rússia, Polônia e Alemanha, além de países ainda pouco conhecidos pelos viajantes mais tradicionais, como Quirguistão, Uzbequistão, Cazaquistão e Lituânia.

O roteiro pode parecer longo e está desenhado para viajantes com maior disponibilidade para permanecer na estrada (e com certa folga no orçamento para arcar com o custo de US$ 20 mil dólares por pessoa). Mas a experiência vai ao encontro do tão esperado “novo normal” que prevê uma procura por viagens mais personalizadas e por vias terrestres.

“Após a pandemia haverá um aumento acentuado na demanda por viagens rodoviárias, pois as pessoas se sentirão mais confortáveis do que em voos ou trens lotados”, diz Tushar Agarwal, em entrevista.

ônibus índia para londres - Divulgação - Divulgação

Viagem inspirada nos anos 70 percorre 18 países e mais de 20 mil quilômetros até o destino

Imagem: Divulgação

Para rodar os 20 mil quilômetros entre a Ásia e a Europa, a dupla Tushar Agarwal e Sanjay Madan se baseou nas próprias experiências, tão arrojadas quanto a que deve acontecer no próximo ano.

Em 2013, com o propósito de encontrar compatriotas que deixaram a Índia para ganhar a vida em outros países, esses dois indianos rodaram 90 mil quilômetros em 50 países de seis continentes, cuja experiência rendeu uma temporada de dez episódios do programa “The Great Indian World Trip”, na TV paga.

Paz e amor

Conhecida como Trilha Hippie (Hippie Trail ou The Overland, em inglês), entre os anos 50 e 70, a rota cruzava destinos atualmente improváveis para turistas, como Afeganistão, Paquistão e Irã.

Como lembram Agarwal e Madan, responsáveis pela criação da versão moderna daquelas viagens “paz e amor”, milhares de hippies da época faziam “o impossível em veículos” para chegar à Índia por terra.

O roteiro atual está dividido em quatro etapas, que podem ser adquiridas separadamente, e passa por endereços que fazem destinos como Holanda e França perderem a graça.

Em 70 dias, a viagem inclui países bálticos como Letônia e Lituânia, bazares do Quirguistão e o Deserto de Gobi, entre a China e a Mongólia.

Muralha da China, um dos destaques da segunda etapa da viagem entre Nova Déli e Londres - Divulgação - Divulgação

Muralha da China, um dos destaques da segunda etapa da viagem entre Nova Déli e Londres

Imagem: Divulgação

Para Agarwal, um dos destaques é a passagem pela antiga Rota da Seda, um dos trechos mais cênicos da rota, na Ásia Central. Em cidades históricas do Uzbequistão, como Tashkent e Samarcanda, o agente destaca “as pessoas calorosas e amigáveis que fazem você se sentir muito especial”. Ele conta que já viajou com clientes de cinco a 75 anos de idade e tranquiliza:

São países realmente muito seguros e temos ido para lá regularmente em nossas viagens rodoviárias”

Samarcanda, cidade do Uzbequistão, é uma das paradas da terceira etapa da viagem - Divulgação - Divulgação

Samarcanda, cidade do Uzbequistão, é uma das paradas da terceira etapa da viagem

Imagem: Divulgação

Mas como o seguro morreu de velho, o agente avisa que as viagens são sempre feitas entre o nascer do sol e o fim do dia, os grupos são acompanhados por guia locais que falam inglês e o roteiro inclui hospedagem em hotéis centrais, cujas acomodações podem ser em resorts ou pequenos estabelecimentos nos destinos mais remotos.

“É uma maneira única de ver o mundo”, finaliza.

Entre os protocolos para a nova maratona terrestre de 2021, Agarwal lembra que serão adotadas medidas de distanciamento social em toda a viagem, higienização regular do ônibus e instalação de tela entre os assentos, além de seguir as normas específicas de cada país visitado.

Sua vez!

rota de ônibus Nova Déli – Londres da Adventures Overland será entre maio e julho de 2021. Já o sentido contrário está programado também para o ano que vem, de agosto a outubro.

Compartilhar