Integrantes do grupo majoritário da CPI da Covid no Senado desistiram de convocar, por ora, o presidente afastado da CBF, Rogério Caboclo, e a cardiologista Ludhmila Hajjar.

A decisão foi tomada em reunião do chamado G7, na noite de segunda-feira, 7, na casa do presidente da comissão, senador Omar Aziz (PSD-AM), em Brasília.

De acordo como apurou a coluna, no caso de Caboclo, a avaliação foi de que o afastamento do dirigente do cargo por 30 dias tornou inócuo seu depoimento neste momento.

No caso de Ludhmila, a CPI atendeu a um pedido da própria médica. Como a coluna noticiou na segunda-feira, ela temia que os ataques que vem sofrendo se intensificassem.

Senadores do G7 consideram que é preciso focar a investigação no chamado “gabinete paralelo” e na busca da “rede de fake news” que alimentou a disseminação de notícias contra a vacina e a favor do tratamento precoce.

Compartilhar