Israel tem agora a oportunidade de ser o protagonista no processo de construção da necessária paz internacional. A autodeterminação do povo palestino faz-se premente na nova ordem mundial, como se fez urgente a dos judeus em 1947, direitos reconhecidos pela Organização das Nações Unidas (ONU).

A mensagem do presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), deputado Angelo Coronel (PSD), foi passada na tarde desta quinta-feira (26), durante concorrida Sessão Especial da Alba, que celebrou a passagem dos 70 anos de criação do Estado de Israel, em 1948, na presença do embaixador do Governo de Tel Aviv no Brasil, Yossi Shelly.

A sessão concedeu a Comenda 2 de Julho, maior honraria da Casa, ao desembargador Maurício Kertezman Szporer, e o Título de Cidadão Baiano ao advogado Ravik de Barros Bello Ribeiro, iniciativas dos deputados Adolfo Viana (PSDB) e Zé Neto (PT).

Chefe do Legislativo estadual exortou os líderes mundiais dos cinco continentes a se debruçarem sobre a agenda da paz internacional, para quem esta conquista passa, necessariamente, pelo estabelecimento de uma relação harmoniosa entre árabes e judeus, além da imprescindível criação de uma Nação Palestina independente.

“Jamais haverá paz no mundo com um Oriente Médio beligerante. A busca da dignidade humana deve ir além das fronteiras da região. Esse é um dos grandes temas globais da atualidade. Nós, homens públicos, temos um dever com a história. O povo judeu tem hoje a oportunidade e sabedoria suficiente para protagonizar a construção da paz mundial”, afirmou, Coronel

Várias autoridades compuseram a mesa, como a procuradora-chefe Ediene Lousado; o presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), desembargador Edvaldo Rotondano; o prefeito de Salvador, ACM Neto; o ministro do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), André Godinho; o presidente da Sociedade Israelita, Miguel Kertzman; a presidente do Instituto Assembleia de Carinho, Eleusa Coronel; o desembargador federal Cândido Ribeiro; o ex-governador Paulo Souto; além dos deputados Zé Neto (PT) e Adolfo Viana (PSDB) e representantes do Governo do Estado e da Defensoria Pública.

Compartilhar