A pandemia do coronavírus abalou o mundo e as relações de milhares de pessoas, principalmente no que diz respeito às viagens domésticas e internacionais. O setor de turismo é um dos que mais sente os impactos da doença. Na Bahia, as agências de viagem já registraram, ao menos, 90% de cancelamentos de pacotes turísticos, que incluem passagem, hospedagem, transporte, alimentação e passeios.

As perdas afetam, também, a venda de novos pacotes, que não chega a 10%. A informação é da Associação Brasileira de Agências de Viagens (Abav) Bahia. De acordo com a presidente Ângela Carvalho, o impacto é muito grande. “Estamos fazendo acordos com os fornecedores, companhias aéreas e marítimas, além de hotéis, para que os clientes tenham reembolso ou adiamento da viagem. O setor não vai ter caixa para reembolsar todo mundo”, revela.

Segundo Ângela, a Abav trabalha em duas frentes para minimizar as perdas: atender, de forma integral, à clientela e manter as atividades e os empregos dos agentes de viagem. “São 135 agências associadas à Abav e outras 400. É um momento muito delicado, porque as empresas estão em risco, assim como a sobrevivência delas. A gente pede paciência e bom senso”.

Compartilhar