Um outro campeonato, uma outra atmosfera, mas uma velha preocupação. Diante do Ceará, nesta quinta-feira (21), às 21h45, no Castelão, pelo jogo de ida das semifinais da Copa do Nordeste, o Bahia vai encarar, além do adversário em questão, o “carma” de atuar fora de casa.

Contra equipes da Série A, este ano, longe dos seus domínios, o único triunfo foi sobre o Vitória, no Barradão, na final do Campeonato Baiano, por 1×0. No Brasileiro, cinco jogos e cinco derrotas. Melhorar o desempenho da equipe fora de Salvador é uma das missões de Enderson Moreira já em sua estreia como novo técnico.

Em relação a escalação, não devem ocorrer mudanças. O time provável é o mesmo que iniciou a partida contra o Corinthians, em que o tricolor venceu por 1×0, antes da parada para a Copa do Mundo. Enderson, no entanto, sabe que o Bahia precisa apresentar mudanças, principalmente de postura e comportamento.

“A equipe precisa maturar e entender o que é jogar fora de casa. Que a gente possa entender e controlar a partida, talvez não sendo protagonista. Isso é uma questão gradativa”, explicou Enderson logo em sua chegada.

Edigar Junio, Marco Antônio e Júnior Brumado seguem sem condições de atuar, assim como o goleiro Douglas que machucou o cotovelo e está vetado pelo departamento médico.

Compartilhar