Descansar com mais conforto na classe econômica será possível para os passageiros da companhia aérea Air New Zealand em voos de longa duração. Antes privilégio de quem viajava na primeira classe e na executiva, a empresa vai lançar a The Economy Skynest, um espaço com seis leitos na área mais acessível da aeronave.

Ainda em fase de testes, o projeto é inédito e foi concebido depois de uma experiência feita durante três anos com 200 passageiros. O voo que vai operar a novidade fará a rota de Auckland a Nova York, que dura aproximadamente 17 horas e 40 minutos, a partir de outubro. Em 2021, eles esperam expandir para outros itinerários.

As camas têm dois metros de comprimento e 58 centímetros de largura, com direito a travesseiro, lençóis, cobertor, protetor de ouvido e cortinas para manter a privacidade. Está no plano incluir também saída de ar condicionado individual, luz de leitura e tomadas com entrada USB.

“Um ponto claro para os viajantes econômicos em voos de longa duração é a incapacidade de se esticar. O desenvolvimento do Economy Skynest é uma resposta direta a esse desafio”, explica Mike Tod, diretor de marketing e atendimento ao cliente da companhia aérea.

Reprodução/Air New Zealand

Imagem: Reprodução/Air New Zealand

A empresa ainda não determinou qual será o custo adicional para os passageiros que utilizarem os serviços dos leitos e se ele estará disponível em todo o voo ou apenas em determinado período da viagem.

A Air New Zealand afirma que registrou a patente da The Economy Skynest nesta quarta-feira (26) e que espera que outras companhias explorem o licenciamento da novidade aos passageiros de classe econômica.

Compartilhar