O governo brasileiro reafirmou com os EUA a intenção de reduzir as emissões de gases que provocam o aquecimento global e comprometeu-se a restaurar e reflorestar 12 milhões de hectares de florestas até 2030.

Em comunicado conjunto divulgado nesta terça-feira (30), o Brasil se compromete a “implementar políticas com vistas à eliminação do desmatamento ilegal, em conjunto com o aumento ambicioso de estoques de carbono por meio de reflorestamento e da restauração florestal”.

O governo também estabelece como meta atingir em 2030 uma participação de 28% a 33% na matriz energética de fontes renováveis, excluindo a geração de energia hidrelétrica.

525349-940x600-1
Os dois estavam muito sorridentes e pareciam relaxados, em contraste ao semblante mais sisudo na ultima visita de Dilma em abril de 2012.

 
O comunicado foi divulgado pouco antes do encontro dos presidentes Dilma Rousseff e Barack Obama. A reunião de trabalho começou às 10h30 locais (11h30 em Brasília) e que deve durar uma hora e meia.

Os dois estavam muito sorridentes e pareciam relaxados, em contraste ao semblante mais sisudo na ultima visita de Dilma em abril de 2012.

Ela foi ao encontro acompanhada pelos ministros Joaquim Levy (Fazenda), Armando Monteiro (Desenvolvimento) Kátia Abreu (Agricultura), Aldo Rebelo (Ciência e Tecnologia) e Izabella Teixeira (Meio Ambiente).

A maior prioridade de Obama era um anúncio conjunto com o Brasil de metas de redução de emissões, em antecipação à conferência do clima de Paris. A Casa Branca queria um acordo semelhante ao feito em novembro com a China.

O compromisso ficou aquém do desejado pela Casa Branca, mas é mais ambicioso do que o Brasil pretendia. Deste modo, é encarado como uma possibilidade de “agenda positiva” para Dilma neste momento.

PLANOS ANTIGOS

O plano proposto detalha compromissos assumidos anteriormente pelo Brasil e os apresenta dentro do conceito de metas, uma demanda antiga de governos de outros países e organizações ambientais.

O acordo não estabelece metas para redução de emissões e do desmatamento. Tampouco contém a informação dada à imprensa na segunda (29) de que o Brasil se comprometeria a chegar ao desmatamento zero em 2025.

A proposta de erradicar o desmate ilegal, sem prazo, já constava em planos anteriormente divulgados. Em entrevista, o assessor sênior da Casa Branca Brian Deese disse que o Brasil prometeu estabelecer em breve esses padrões.

“Nós continuaremos a nos empenhar para que cheguemos a um número. Destinaremos nossos esforços para ajudá-los no que precisarem. Eu diria que eles estabelecerão um alvo consistente com sua ambição de reflorestamento”.

As metas para a matriz energética também foram pouco ambiciosas. O Brasil já está desde 2012 na faixa de 28% a 33% de fontes renováveis (exceto hidrelétrica), colocada como compromisso até 2030.

Colaborou RAUL JUSTE LORES, de Washington.

Compartilhar