A vereadora Lorena Brandão (PSC), ciente do aumento dos casos de violência contra mulher neste período de pandemia do Coronavírus, apresentou na Câmara Municipal um projeto indicando a criação do Plano de Combate à Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher.

Na proposição, a vereadora, que já tinha apresentado 18 projetos de combate ao Covid-19, apontou que o Plano deve conter campanhas de conscientização sobre as denúncias, informando número de telefone de órgãos e instituições de apoio, além de disponibilizar locais seguros para habitação temporária das mulheres vítimas de agressão.

“De acordo com o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMDH), a quantidade de denúncias de violência contra a mulher recebidas no canal 180 cresceu quase 40% em relação ao mesmo mês de 2019. É muito preocupante. Um período onde boa parte da população está em casa, convivendo uns com os outros. Precisamos nos atentar para proteger nossas mulheres”, disse Lorena.

Segundo o relatório do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, houve um aumento de 431% em relatos de brigas de casal por vizinhos em redes sociais entre fevereiro e abril deste ano. No mesmo relatório foi constatado que, em 12 estados do país, casos de feminicídio aumentaram 22,2% de março para abril, enquanto houve queda nos boletins de ocorrência em casos de agressão e violência sexual.

A vereadora acrescenta que a responsabilidade deste Plano seria da Secretaria de Promoção Social e Combate à Pobreza (SEMPRE), juntamente com a Secretaria Municipal de Políticas para Mulheres, Infância e Juventude (SPMJ).

Compartilhar