O ex-ministro e ex-candidato à presidência da República Ciro Gomes (PDT) afirmou ontem que o partido terá candidato à prefeitura de Salvador. O pedetista falou sobre uma reunião que teve com o prefeito ACM Neto (DEM). “Estive, sim, com ACM Neto. Conversamos sobre (a eleição em) Salvador. Teremos candidato próprio lá e devemos lançar com o DEM na vice. Também falamos sobre o Brasil. A ‘petezada’ desonesta já começa a dizer que sou de direita, né? Mas vou continuar falando com o DEM. O Lula, eu já soube, quer conversar com o Rodrigo”, disse Ciro, em entrevista ao jornal O Estado de S.Paulo. Atualmente, o PDT tem Félix Mendonça JR. e Vovô do Ilê como pré-candidatos na capital baiana, mas especula-se que o secretário municipal de Saúde, Leo Prates (DEM), está de malas prontas para desembarcar na legenda e disputar o Palácio Thomé de Souza.

Ciro Gomes disse ainda que não teria nenhum problema em apoiar o PT nas próximas eleições, uma vez que não seria a primeira vez que isso acontece. Ele afirmou que mantém contato constante com o governador da Bahia, Rui Costa (PT), e com o senador Jaques Wagner (PT). “Eu não tenho problema com militante médio do PT. No ano passado. apoiei Camilo Santana (Ceará), Rui Costa (Bahia), eleitos governadores, e Tião Viana (perdeu no Acre). Minha vida toda é diálogo. Com o Rui (Costa) e o Jaques (senador Jaques Wagner do PT-BA) falo com cera frequência, mas agora estou falando menos para não complicar, porque a confusão deles (do PT) lá está grande”, disse.

Questionado sobre a atitude do ex-presidente Lula após deixar a prisão, Ciro afirmou que o petista não o surpreendente mais e, mais uma vez, não poupou críticas. “Lula não me surpreende mais. Mas confesso que achei que ele fosse fazer uma versão de moderação, examinar o que aconteceu, abrir diálogo com diferentes, se esforçar para pacificar o país… Fazer esse personagem. Mas ele abriu a boca e foi só ódio. A diretriz dele é polarizar e vai continuar assim. Aparentemente, Lula não aprendeu nada (na prisão). Para a Carta Capital, ele disse que errou colocando a Dilma, que nem era um quadro do PT. Agora eles estão ‘sumindo’ com ela. Querem apagar o governo da Dilma”, declarou.

Compartilhar