Nesse final de semana, o Teatro Castro Alves será palco de uma história de lendas que une a arte acrobática e a patinação no gelo no espetáculo One Ice Mundo da Imaginação. O show do Circo da China será realizado em quatro sessões e contará a história de amor da Princesa da Onda e do Príncipe do Gelo.

 Com 13 atos, o enredo vai se desenrolando nas apresentações dos acrobatas, contorcionistas e dançarinos que desafiam as leis da gravidade em números de tirar o fôlego.O ponto alto do espetáculo se concentra na história de amor profundo entre os dois personagens,  narrada com auxílio de elementos como a iluminação, que cria uma atmosfera de sonho, e conduz a performance dos 30 artistas que compõem o show.

A trama conta a história da Menina da Onda, que vive no Mundo do Mar. Ansiosa para uma viagem ao misterioso Reino do Gelo e da Neve, ela é levada pelo Vovô do Vento Norte para voar pelo céu – e se torna a Fada de Cristal. Ela vê as fadas da neve andando pelo céu, girando e brincando com chapéus. Aprende a patinar e a fazer boneco de neve; em sua casa, mira estrelas do mar, algas flutuantes e sereias.

De acordo com o diretor geral do Circo, Wei Zhao, os ensaios começaram há dez meses, iniciando sempre às 8h30 da manhã e usando a base de gelo em Harbin, na China. “Diariamente, eles praticam a patinação no gelo, depois, eles se concentram em seus próprios atos. Na parte da tarde, ensaiam outros atos com o diretor do show”, esclarece, ressaltando que, ao meio-dia, há um intervalo, mas os ensaios só terminam às 17h30.

“O espetáculo tocará o coração do público brasileiro com exibição de patinação de alta velocidade e desempenho acrobático emocionante, bem como com os personagens de fábula. Tudo isso vai atrair adultos e crianças para desfrutar do nosso show”, garante, enfatizando que o ensaio ainda contempla personagens como fadas, unicórnios, Peter Pan e até Pinocchio.

Vale salientar que, durante a passagem do Circo pelo Brasil, em 2017, os ingressos esgotaram em todas as sessões. “O público brasileiro é o melhor do mundo! Receberemos seus aplausos entusiasmados e boas-vindas. Esperamos que o show seja como uma ponte cultural para conectar o público e os artistas”, diz Zhao, enfatizando que, para Salvador, eles esperam apresentar um show ainda mais surpreendente.

Arte Milenar 
No ano passado, o Circo Imperial da China comemorou 25 anos de existência aberta para o mundo. No entanto, as artes circenses chinesas carregam uma tradição de 2 mil anos. Antes de realizar uma apresentação completa e profissional, todos os artistas do grupo passam por um período de dez anos de treinamento.

 “Todos os shows são uma combinação de habilidades autênticas e o melhor de todas as modalidades acrobáticas. Suas habilidades são ainda mais únicas porque seus corpos interagem excelentes adereços e fantasias coloridas”, pontua o diretor geral, ressaltando que, durante as apresentações, os artistas não recorrem à truques.

O circo chinês é a expressão artística favorita entre os asiáticos. O estilo nacional  evoluiu a partir da experiências cotidianas. O circo chinês moderno, por mais sofisticado que possa parecer, descende diretamente dos antigos acrobatas chineses. Esses acrobatas foram os favoritos da corte ao longo do Período Wei do Norte (386 – 534), na Dinastia Sung (960 – 1279), como registrado em livros e pinturas da época. Durante a Dinastia Sung, a arte da acrobacia foi praticada por metafísicos taoístas em um esforço para aperfeiçoar suas habilidades físicas e concentração mental.

SERVIÇO
Teatro Castro Alves (Campo Grande).
Sábado (16h e 20h) e Domingo (10h30 e 16h).
Valores: R$ 150|R$75 (A a P); R$ 110|R$55 (Q até Z);  R$ 70| R$ 35 (Z1 a Z11).
Vendas: SAC’S Shopping Barra e Bela Vista, Bilheteria do TCA e www.ingressorapido.com.br.
Informações: 3367-9084

Compartilhar