caminhada pt salvador
A mobilização defende a democracia e condena o que os participantes consideram um golpe contra o governo federal.

Um grupo de manifestantes faz uma caminhada no centro de Salvador, na tarde desta quinta-feira (31), a favor do governo da presidente Dilma Rouseff. A mobilização defende a democracia e condena o que os participantes consideram um golpe contra o governo federal.

Por volta das 17h15, o grupo começou a caminhar em direção ao Campo da Pólvora, onde há um monumento em homenagem aos mortos e desaparecidos da ditadura militar. Logo no início da caminhada, segundo os organizadores do movimento, havia cerca de cinco mil pessoas participando do ato. Por volta das 17h30, a Polícia Militar estimava que 12 mil estejam na caminhada.

Participam do ato integrantes da Frente Brasil Popular (FBP), da Frente Brasil Sem Medo (FBSM) e também cidadãos sem vínculos com movimentos sociais. Antes da concentração na Praça da Piedade, manifestantes fizeram uma espécie de vigília na Praça do Campo Grande.

“Hoje é 31 de março, aniversário do nefasto golpe militar que aconteceu em 64. Essa data é sempre lembrada para que não haja golpe nunca mais. Todo ano promovemos atividades nesta data e este ano resolvemos fazer uma caminhada até o Campo da Pólvora, onde está localizado o monumento dos mortos e desaparecidos baianos durante a Ditadura Militar. É uma forma de fazer uma homenagem e também uma manifestação contra o golpe e a favor da democracia”, disse Diva Soares Santana, vice-presidente do grupo Tortura Nunca Mais.

A Transalvador informou que, por conta da caminhada, o trânsito está lento em vias do centro da cidade e entorno, como Campo Grande, Av. Joana Angélica, Garcia e Vale do Canela.

Interior
Cidades do interior da Bahia também registraram atos a favor do governo Dilma nesta quinta-feira (31). Em Araci, um grupo de manifestantes se reuniu pela manhã na Praça da Conceição, em mobilização a favor da democracia e contra o golpe. Os participantes defendem o ex-presidente Lula e a presidente Dilma Rousseff.

De acordo com os organizadores, cerca de 500 pessoas participaram do ato. A PM estimou que 50 pessoas participaram da caminhada.

A manifestação foi organizada pelo Movimento Frente Brasil de Araci e teve a participação de integrantes do Coletivo de Jovens de Araci, Movimento de Mulher, Movimento de Organização Comunitária, Sindicato dos Trabalhadores Rurais da Agricultura Familiar, Ascoob, Apaeb Araci e Rede de Produtoras da Bahia.

Em Ilhéus, sul da Bahia, a mobilização começou por volta das 16h30. Os manifestantes se reuniram na praça em frente à Catedral de São Sebastão e seguiram pelas principais ruas da cidade. De acordo com a organização, 1.500 pessoas participam da caminhada. Na estimativa da PM, 200 pessoas participam do ato.

Compartilhar