Após a prefeitura de Salvador inaugurar o Centro de Convenções do município na orla da Boca do Rio, o governador Rui Costa (PT) voltou a cogitar a construção do centro estadual no bairro do Comércio, na Cidade Baixa.

De acordo com o chefe do Executivo baiano, a ideia é viabilizar o equipamento do Estado em uma Parceria Público-Privada (PPP). Inclusive, empresários espanhóis já manifestaram interesse no negócio.

“Não vamos botar dinheiro do Estado. Será dinheiro privado que irá construir, ali no Comércio, um centro de convenções. Com isso, nós vamos apresentar para o cenário internacional, para investidores internacionais, as duas opões”, disse Rui Costa em entrevista concedida na manhã desta quinta-feira, 30, à Rádio Sociedade.

Segundo o governador, a decisão de escolha da área foi tomada após conversas com especialistas brasileiros e do exterior. “É importante que Salvador tenha mais de um espaço capaz de abrigar eventos de tamanhos diferentes, com vocações diferentes. Ouvindo especialistas não só do Brasil, mas também do exterior, sobre eventos, turismo e centro de convenções, é quase unânime que os centros de convenções no mundo que despertam maior interesse para eventos internacionais são aqueles localizados em áreas de interesse do turismo, áreas de patrimônio histórico e cultural. O entorno faz a diferença”, afirmou.

“Temos o maior patrimônio arquitetônico do Brasil, que é o nosso Centro Histórico, temos a Baía de Todos os Santos, uma vista privilegiada. Então, não podemos abrir mão deste patrimônio. Vamos colocar ali um centro de convenções, que será uma das duas opções que quem organiza eventos terá em Salvador”, completou Rui Costa.

Compartilhar