Conforme o site Camaçari Notícias, moradores da Rua São Cristóvão, no bairro Parque das Mangabas, em Camaçari, entraram em contato com a nossa redação para denunciar o caso de um homem que, segundo eles, fica constantemente se masturbando atrás do portão de casa, causando constrangimento a mulheres e crianças. Eles contam que o homem é casado, mas a esposa passa a maior parte do tempo em Salvador e só retorna em alguns fins de semana.

De acordo com o relato de uma vizinha, a polícia já foi chamada, mas nada pode fazer. “Já tem alguns anos que a gente está passando por esse problema aqui. E esse vizinho é esperto, ele conhece a lei, ele sabe que PM não pode invadir a casa dele, então ele continua fazendo porque entra ano e sai ano e não acontece nada”.

“Há um mês e meio, umas 8h da noite, ele começou a se masturbar de novo, a gente ouviu e por não aguentarmos mais a situação, a gente derrubou o portão dele e ele continuou se masturbando. Quando eu vi que a situação ia ficar feia, eu desci e encontrei uma viatura da Polícia Militar e chamei. Quando ele viu o giroflex da viatura, ele entrou em casa e não saiu mais”.

“Eu relatei a situação para os policiais e eles disseram que não tinham autorização para entrar na casa dele. Ele continuou se masturbando, o PM viu ele fazendo isso e disse que parecia que o homem estava drogado, mas eu contei que não concordava, pois ele faz isso a qualquer hora, em qualquer dia, de qualquer jeito”.

“Hoje a filha do vizinho de frente a casa dele estava brincando na porta e ele foi pra beira do portão dele e começou a fazer. Alguém tem que tomar uma providência porque não sabemos mais o que fazer. Meus filhos não podem brincar na rua, porque esse homem fica se masturbando o tempo todo atrás do portão”.

Ela teme que o homem acabe fazendo alguma coisa com as crianças da rua. “Pra ele ver uma criança passando na rua e botar essa criança pra dentro de casa e fazer uma besteira, é daqui pra ali. Eu só quero que as coisas sejam evitadas antes de acontecer. A gente fica com medo. Todo mundo aqui no bairro sabe o que ele faz”.

Compartilhar