A deputada federal Professora Dayane Pimentel (PSL/BA) diz que o movimento do presidente Jair Bolsonaro ao editar e, nesta segunda-feira (23), revogar a Medida Provisória 927 mostra que “ele está perdido, justamente em um momento que precisamos ter uma bússola segura”.

O texto da MP foi considerado “capenga” pela parlamentar. Ela apontou que “o trabalhador brasileiro ficaria em situação dificílima durante a pandemia do Coronavirus se fosse autorizada a suspensão por até quatro meses dos contratos de trabalho”.

A presidente do PSL na Bahia diz que, por videoconferência, os parlamentares da sigla estão se reunindo constantemente e que proporiam a liberação do seguro-desemprego se a MP não fosse revogada. “Autorizar suspensão dos contratos de trabalho sem liberar seguro-desemprego seria um duro golpe contra o trabalhador, salientou a Professora Dayane.

“Queremos ajudar o governo, mas ele também precisa se ajudar. Bolsonaro, a cada declaração, se perde mais”, ponderou a presidente do PSL na Bahia.

Compartilhar