O presidente Jair Bolsonaro comentou na tarde desta terça-feira (2) sobre o vazamento dos dados pessoais dele, dos filhos e dos apoiadores pelo grupo de hackers Anonymous.

Para ele, o fato é uma “clara intimidação”, mas que as medidas contra o ato estão em andamento.

“Em clara medida de intimidação o movimento hacktivista “Anonymous Brasil” divulgou, em conta do Twitter, dados do Presidente da República e familiares. Medidas legais estão em andamento, para que tais crimes, não passem impunes”, escreveu.

As medidas citadas pelo presidente são referentes ao que foi anunciado pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça, que confirmou a abertura de uma investigação, que ficará sob responsabilidade da Polícia Federal.

Além de Bolsonaro, também foram alvos do movimento hacker os filhos do chefe do Executivo, Carlos e Eduardo Bolsonaro, e aliados do presidente como o empresário Luciano Hang, a ativista Sara Winter e o deputado estadual Douglas Garcia.

Os ministros Abraham Weintraub e Damares Alves também foram alvos dos criminosos.

Compartilhar