O Banco do Nordeste (BNB) assina nesta sexta-feira, 29, com a Concessionária do Aeroporto de Salvador, subsidiária da francesa Vinci Airports, um contrato para a liberação de R$ 516 milhões, a serem aplicados em obras de ampliação e modernização do equipamento, que nos últimos anos vem sendo avaliado como um dos piores do País, em pesquisas do Ministério dos Transportes. No total, as intervenções para mudar a realidade do aeroporto da capital baiana devem se aproximar de R$ 800 milhões nessa primeira etapa, considerando a contrapartida prevista pelo grupo francês que, em janeiro desde ano, assumiu a gestão do equipamento em concessão de 30 anos.

Trata-se do terceiro maior financiamento liberado pelo BNB este ano na área de infraestrutura. Esta semana, R$ 1,1 bilhão foi destinado, no Maranhão, para a empresa Equatorial investir no sistema de distribuição de energia elétrica em municípios de todos os estados do Nordeste. No caso da Bahia, 12 foram beneficiados: Correntina, São Desidério, Barreiras, Angical, Riachão das Neves, Cotegipe, Santa Rita de Cássia, Mansidão, Pilão Arcado, Campo Alegre de Lourdes, Remanso e Buritirama. Já a segunda maior operação do banco este ano foi aplicada integralmente no estado: R$ 591 milhões, liberados para a Embasa, em abril, para obras de modernização e ampliação de sistemas de abastecimento de água em municípios, como Salvador, Madre de Deus, São Francisco do Conde, Pojuca, Campo Formoso e Itaberaba, entre outros.

“São recursos do Fundo Constitucional do Nordeste (FNE) com foco em obras de infraestrutura, área que foi retomada no ano passado pelo banco e que vem se destacando agora ainda mais em 2018, com a maturação de projetos”, explicou a assessoria de comunicação do BNB. Hoje, o presidente do banco, Romildo Carneiro Rolim, e o CEO da Concessionária do Aeroporto, Julio Ribas, devem participar da solenidade de assinatura do contrato para as obras do aeroportoo, em Salvador, quando devem detalhar sobre as intervenções previstas pra o aeroporto: a primeira fase incluiria ampliação e adequação da infraestrutura da área das aeronaves, construção de uma nova área de embarque mais 20 mil metros quadrados) e renovação do terminal de passageiros existente.

De acordo com o setor de comunicação do BNB, o Banco do Nordeste deve superar a meta de R$ 30 bilhões de financiamentos a serem liberados pelo FNE este ano, sendo R$ 14,5 bilhões para projetos de infraestrutura. Até o momento, R$ 11 bilhões já foram liberados, sendo R$ 5 bilhões para o setor – valor que já incluir os R$ 516 milhões do contrato a ser firmado hoje, em Salvador, com a Vinci Airports. “Ainda tem muito projeto em fase de conclusão de análise e que será liberado agora no final do segundo semestre e que, certamente, nos farão ultrapassar com folga a meta prevista para o ano, o que representa mais investimentos no Nordeste, inclusive nesta área tão importante de infraestrutura”, antecipou a comunicação do banco.

Compartilhar