Presidente do Bahia, Guilherme Bellintani abriu o jogo, em entrevista ao jornal Tribuna da Bahia. Falou sobre a decisão de não ser candidato a prefeito de Salvador na eleição deste ano. O dirigente esportivo negou que os resultados do clube influenciariam na sua decisão e minimizou as críticas da torcida, que o acusou de usar o time como trampolim político após o Bahia ficar nove jogos sem vencer no segundo turno do Campeonato Brasil.

Ainda na entrevista, Bellintani afirmou que não pretende agora participar de nenhum projeto eleitoral, apesar de alguns políticos manifestarem o desejo ter o apoio do dirigente esportivo. “Todo o meu tempo tem que ser dedicado ao Bahia”, ressaltou. O presidente disse, ainda, que não acredita que tem o poder de transferir os votos que teria se fosse candidato a prefeito.

Compartilhar