O clima que já era bom ficou ainda mais leve no Fazendão após a confirmação matemática de que o Bahia permanecerá na Série A em 2019. E neste domingo (25), o tricolor entra em campo às 18h (horário da Bahia), contra o América-MG, no estádio Independência, em Belo Horizonte, em busca de outro objetivo: a vaga na Copa Sul-Americana.

Em 11º lugar, a duas rodadas do fim do campeonato e com cinco pontos de distância para o primeiro time fora da zona de classificação, que é o Vasco (14º), a vaga tricolor parece mera questão protocolar. De acordo com a Universidade Federal de Minas Gerais, a chance é de 99,98%.

Apesar disso, o elenco quer voos maiores. É que, além da vaga na Sul-Americana, um resultado positivo contra o América faria o Bahia chegar aos 50 pontos, assegurando no mínimo o 11º lugar e alcançando a melhor campanha do clube na era dos pontos corridos. No ano passado, a equipe terminou em 12º.

Apesar do momento tranquilo, o zagueiro Tiago pede atenção ao time mineiro. O América-MG está na zona de rebaixamento e precisa vencer para manter as chances de continuar na Série A.

“Conseguimos uma pontuação que nos livrou do risco de queda e agora é pensar em classificarmos para a Sul-Americana. Temos um jogo complicado contra o América-MG fora de casa, que jogará a vida contra nós. Então é ser inteligente, fazer uma partida segura e darmos o nosso máximo para buscarmos mais um resultado positivo”, explicou Tiago, que voltou ao time justamente no triunfo por 2×0, sobre o Fluminense, na Fonte Nova.

Mudanças na escalação
O  Bahia vai ter mudanças na última partida fora de casa que fará em 2018. As principais alterações devem ocorrer nas laterais. Impedido de atuar contra o Flu por causa de uma cláusula contratual, Léo volta a ficar à disposição e entra no lugar de Paulinho. Na direita, Nino Paraíba está recuperado e pode ganhar a vaga de Bruno.

O restante do time é um mistério. Enderson Moreira só vai divulgar a escalação minutos antes do duelo. Ele não descarta usar as últimas rodadas para dar chance a atletas que atuaram menos na temporada, mas pretende manter a base do time.

“Oportunidade não pode ser forçada. A gente tem coisas importantes na competição ainda, o que pode me fazer dar oportunidade a algum atleta, se eu observar que o jogo possa pedir isso. Se for o caso de usar algum deles, vamos fazer da melhor forma”.

A provável escalação tem Douglas, Bruno (Nino Paraíba), Tiago, Lucas Fonseca e Léo; Gregore, Elton, Clayton (Élber), Ramires e Zé Rafael; Edigar Junio.

Compartilhar