Atento às possibilidades do mercado, o Bahia quer tirar o volante Éderson, 20 anos, do Cruzeiro. O jogador tenta se desvincular do clube mineiro por meio da Justiça e, no processo, até apresentou uma carta de interesse do Esquadrão na sua contratação, assinada pelo diretor de futebol do Tricolor, Diego Cerri.

A intenção do Bahia é contratar o atleta por quatro anos. O documento enviado pelo clube, que foi divulgado pelo GloboEsporte.com, está anexado no processo protocolado na Vara do Trabalho de Belo Horizonte e tem data do dia 6 de janeiro de 2020.

Éderson cobra do Cruzeiro salários atrasados, FGTS, direitos de imagem, férias, 13º salário, verbas rescisórias e outros vencimentos em atraso. Na última segunda-feira, a juíza Ana Luiza Fischer de Souza negou o pedido de Éderson para que o processo corresse em segredo de Justiça.

Na decisão, a juíza reforçou que a janela de transferência do futebol só se encerra em 16 de abril e, deste modo, não há urgência. Uma audiência de conciliação foi marcada para 10 de fevereiro.

A reportagem entrou em contato com o Bahia, mas o Tricolor informou que não vai se pronunciar sobre o assunto. Éderson fez 22 partidas pela equipe mineira em 2019, sendo 20 como titular, e balançou a rede duas vezes.

Outro atleta que tenta rescindir com o Cruzeiro e desperta o interesse do Bahia é o atacante David, de 24 anos. Ele acionou o clube na Justiça trabalhista e espera o encontro para acertar o rompimento de seu contrato. O jogador também cobra cerca de R$ 1 milhão da Raposa.

O atacante, revelado pelo Vitória, aguarda a audiência de conciliação marcada para 5 de fevereiro. Outros clubes, como o Fortaleza, também buscam contratar o atleta.

É oficial

O Bahia tornou oficiais na terça-feira, 14, duas notícias que já eram dadas como certas há algum tempo: a contratação do atacante Rossi, ex-Vasco, que assinou por duas temporadas, e a rescisão com o também atacante Lucca, que vai jogar no Qatar.

Além de Rossi, que será apresentado nesta quarta, 15, com entrevista coletiva, outros novos reforços – ainda não anunciados oficialmente pelo clube – já apareceram na terça na Cidade Tricolor: os laterais Zeca e Juninho Capixaba. Todos participaram do treinamento físico comandado pelo preparador Paulo Paixão, à tarde.

Compartilhar