A Polícia Civil da Bahia incinerou 3,94 toneladas de drogas, entre maconha, cocaína, crack e sintéticas, na última quarta-feira (23). As destruições dos entorpecentes fazem parte da Operação Narco Brasil, realizada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), em todo o território nacional. Na Bahia a ação foi realizada por meio dos Departamentos de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco), de Polícia Metropolitana (Depom) e de Polícia do Interior (Depin).

As drogas são resultado de apreensões em diversos períodos, com laudos periciais e autorizações judiciais. Em Salvador, equipes do Draco e do Depom incineraram 1,18 tonelada de substâncias entorpecentes. No interior da Bahia, equipes das Coordenadorias Regionais de Polícia do Interior (Coorpins), sob a direção do Departamento de Polícia do Interior (Depin), incineraram 2,75 toneladas de drogas.

“Reunimos as substâncias entorpecentes já periciadas e com as devidas autorizações judiciais. Essa ação marcada na Operação Narco Brasil encerra o trâmite de cada inquérito, referente a cada apreensão, além de desobstruir os nossos depósitos”, detalhou a delegada-geral Heloísa Campos de Brito.

As ações foram acompanhadas por equipes do Departamento de Polícia Técnica (DPT) e representantes do Ministério Público, dos órgãos de Meio Ambiente e de Vigilância Sanitária. Policiais da Coordenação de Operações Especiais (COE) apoiaram as ações. Em Salvador, equipes da Coordenação de Narcóticos e da Delegacia dos Crimes Econômicos e Contra a Administração Pública (Dececap), do Draco também deram suporte.

Compartilhar