Em que Bahia o torcedor pode confiar? De um lado, um time que, quando ganha em casa, também convence; do outro, uma equipe com um desempenho irreconhecível quando joga como visitante.

Desse time ‘duas caras’, só há uma certeza: o tricolor tem a pior campanha como visitante da Série A. Perdeu todas as quatro partidas, e ainda sofreu pelo menos dois gols em cada uma delas – são nove tentos sofridos no total.

O Esquadrão está empatado com o Santos neste quesito, que também perdeu todas as suas partidas e sofreu nove gols. A diferença é que o Peixe fez pelo menos um gol como visitante, enquanto o lanterna Bahia não saiu do zero.

Além disso, chama a atenção a rapidez com que o Bahia sofreu seus gols na casa do adversário. Dos nove tentos, sete saíram ainda no primeiro tempo. Isso se repetiu em todos os duelos.

O curioso é que essa ‘facilidade’ dada pelo tricolor foi aumentando. Contra Inter e Sport, os dois primeiros jogos como visitante na Série A, o Bahia concedeu apenas um gol no primeiro tempo.

Contra Palmeiras e Flamengo, todos os cinco gols saíram na etapa inicial.

O outro lado
O que, por enquanto, acalenta o torcedor é o desempenho em casa. Mas será que é mesmo assim, tão bom?

As atuações mais convincentes em casa têm sido, de fato, em competições mata-mata. Na quarta-feira (23), um 4×0 sobre o Blooming pela Sul-Americana; antes, um 3×0 sobre o Vasco pela Copa do Brasil.

Pela Série A, a atuação mais convincente veio diante do Vasco, por 3×0, placar construído na etapa final. O outro triunfo veio sobre o Santos, por 1×0, gol marcado no último minuto de jogo.

Fora isso, empatou em 0x0 com o Atlético-PR e em 2×2 com o São Paulo.

O saldo disto é que o Bahia está, literalmente, apenas no meio da tabela entre os mandantes da Série A. Tem a 10ª campanha, com oito pontos.

Como mandante, o Esquadrão marcou seis gols, a metade deles num único jogo, e sofreu apenas dois, ambos na mesma partida.

Compartilhar