Duas faixas da Avenida Paulo VI, no bairro da Pituba, em Salvador, foram interditadas mais uma vez por conta de um buraco na avenida. No início de julho, outro buraco se formou no local, e equipes da prefeitura fizeram o reparo.

Entretanto, de acordo com a Transalvador, entre a noite de sexta-feira (26) e madrugada de sábado (27), outro buraco abriu e obras voltaram a ser realizadas na avenida. Diante do problema, a via precisou ser interditada, e agentes do órgão de trânsito monitoram o fluxo de veículo no local.

Assim como na primeira vez, a Secretaria Municipal de Manutenção (Seman), responsável pela obra, informou que o buraco se originou devido um problema na drenagem do local.

Apesar do caso ocorrer na mesma avenida, a secretaria explicou que houve um problema em dois pontos do sistema de drenagem e não no mesmo local onde ocorreu a primeira situação.

A Seman explicou ainda que o problema no sistema pode ter sido causado pelo desgaste natural da rede, que tem aproximadamente 50 anos, além de outros fatores externos, como chuva, obstrução e, no caso da Paulo VI, ainda há a passagem de ônibus, considerados veículos pesados.

Na manhã de domingo (28), operários já estavam na via fazendo os reparos. Já na manhã desta segunda-feira (29), as obras estavam paradas por conta da chuva que atinge a capital baiana.

A Avenida Paulo VI, na altura onde o buraco se formou – próximo ao Colégio Militar – tem três faixas para quem segue no sentido Caminhos das Árvores e uma faixa exclusiva de ônibus. Com a obra, a via foi dividida para a passagem de ônibus e carros de passeio.

Apenas duas faixas estão liberadas na avenida, uma no sentido Caminho das Árvores, e outra no sentido orla, voltada apenas para ônibus e que funciona como via exclusiva.

Máquina na Avenida Paulo VI na manhã desta segunda-feira (29), em Salvador — Foto: Reprodução/TV Bahia

Máquina na Avenida Paulo VI na manhã desta segunda-feira (29), em Salvador — Foto: Reprodução/TV Bahia

Compartilhar