A manhã desta segunda-feira (25) não está sendo fácil para os soteropolitanos após o temporal que caiu na madrugada na capital. Na avenida ACM, um ponto de alagamento, próximo à loja Comercial Ramos e ao Hospital Tereza de Lisieux, deixou motoristas ilhados e congestionou o trânsito na região, pouco antes das 7h, quando o movimento de veículos começava a aumentar.

A água começou a baixar, às 7h15, e alguns veículos começaram a se arriscar. Um deles ficou atravessado no meio da rua. Os passageiros de um ônibus, que também ficou parado na área alagada, tiveram de aguardar e o Corpo de Bombeiros Militar teve que ser acionado.

Em outros pontos da cidade também houve alagamentos, como na Pituba, onde uma árvore caiu na Rua Espírito Santo, e na Rua Oswaldo Cruz, onde também foi registrado alagamento no início da manhã. A Avenida Paralela também tem trânsito intenso nessa manhã, com os motoristas transitando com cautela.

A Defesa Civil de Salvador (Codesal) divulgou também nesta segunda um novo alerta, informando que há risco para alagamentos e deslizamentos de terra, apesar da previsão de chuvas fracas a moderadas para as próximas 24h.

Ocorrências
Até as 21h deste domingo (24), a Codesal registrou 60 ocorrências em decorrência das chuvas.

O boletim da Codesal informa que foram sete alagamentos de imóveis, dez ameaças de desabamento, duas ameaças de desabamento de muro, 12 ameças de deslizamento, uma árvore ameaçando cair, uma árvore caída, sete avaliações de imóvel alagado, sete desabamentos de muro, dois desabamentos parciais e 11 deslizamentos de terra.

De acordo com o órgão, não houve registro de feridos. A Codesal permanece de plantão 24 horas, atendendo às solicitações pelo telefone gratuito 199.

Ciclone rebaixado a tempestade tropical
Apesar das chuvas que atingem a Bahia, o ciclone tropical que atingiria no litoral sul do estado neste fim de semana se dissipou. De acordo com a Marinha, que confirmou a informação, o fenômeno oferecia risco apenas para o oceano, sem chegar ao continente.

“Existia uma possibilidade de formação de ciclone, mas não teve consequência alguma na faixa litorânea. Então, tudo indica que ele se dissipou, como era esperado. Desde sempre a previsão era de formação de ciclone paro oceano, não para o continente, então, sabíamos que não chegaria nada na nossa faixa litorânea aqui em Salvador”, esclareceu o primeiro-tenente Paulo Roberto dos Santos, da Marinha do Brasil.

O Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC/Inpe) divulgou nota na tarde deste domingo (24) informando que o ciclone foi rebaixado à categoria de tempestado tropical, mas que seus efeitos podem chegar ao litoral sul da Bahia até a próxima terça-feira (26).

Por isso, o alerta de fortes ventos e chuvas continua, sendo mantida a recomendação para evitar o banho de mar neste período, além da indicação para que praticantes de esportes náuticos, embarcações de esporte, recreio e de pesca não naveguem em águas abertas.

Confira nota oficial enviada pela Marinha:

A Tempestade tropical “IBA” com pressão central estimada de 1008 HPA, centrada na posição 18ºS e 036ºW, apresentando ventos máximos estimados em 35 nós (64 km/h) e previsão de ventos de sudeste para nordeste, com força 7/9 na escala Beaufort (aproximadamente de 52 a 87 Km/h) com rajadas no setor leste e ventos de sudoeste para sul, com força 7 na escala Beaufort (aproximadamente de 60 km/h) ao sul da Costa, na área ECHO, que vai de Caravelas-BA a Salvador. Válido até as 00h00 do dia 26 de março de 2019.

Alerta-se aos navegantes que consultem essas informações antes de se fazerem ao mar e solicita-se ampla divulgação às comunidades de pesca e esporte e recreio. Assim, a Autoridade Marítima também recomenda que os praticantes de esportes náuticos em geral, as embarcações de esporte e recreio e de pesca não naveguem em águas abertas, que as agências e condutores de embarcações de transporte marítimo de pessoal avaliem criteriosamente a conveniência de interrupção do serviço e sejam redobrados cuidados no fundeio e na amarração das embarcações, a fim de evitar que estas se soltem e fiquem à deriva.

A MB permanece atenta à situação do tempo e, em caso de necessidade, as Organizações Militares responsáveis pela segurança da navegação, na área marítima sob a responsabilidade do Comando do 2º Distrito Naval em Salvador (Com2ºDN), poderão ser acionadas, em qualquer horário, por meio dos telefones abaixo informados. Pedidos de auxílio também podem ser encaminhados para o Serviço de Busca e Salvamento Marítimo (SALVAMAR) Leste, operado pelo Com2ºDN.

Capitania dos Portos da Bahia: (71) 999674715
Delegacia da Capitania dos Portos em Porto Seguro: (73) 3421-2050
Delegacia da Capitania dos Portos em Ilhéus: (73) 3222-5100
SALVAMAR LESTE ( Emergências Marítimas): 185

Compartilhar