Dois dias depois de chuvas intensas obrigarem 934 pessoas a deixarem as próprias casas, em áreas de risco de Salvador, o Município informou que 250 famílias já receberam o auxílio emergência. O benefício é oferecido àqueles que perderam bens materiais por conta do mau tempo, e o valor máximo é de até três salários mínimos. O montante pago até está quarta-feira (27) foi de R$ 354 mil.

A Secretaria de Promoção Social e Combate à Pobreza (Sempre) informou que 145 famílias receberam o benefício na quarta-feira e outras 105 nesta quinta (28). As famílias estão sendo orientadas a fazer o saque na agência bancária a partir desta sexta-feira (29).

Para ter acesso ao auxílio, primeiro, é preciso estar cadastrado na prefeitura como morador de área de risco. As equipes da Sempre estão indo de porta em porta fazer esse registro. Depois, servidores da Defesa Civil (Codesal) visitam o imóvel para avaliar os estragos.

Na quarta, foram beneficiadas 65 famílias da região da Jaqueira do Carneiro, na Fazenda Grande do Retiro, e outras 80 do Bate Facho. Os detalhes sobres as 105 famílias que receberam o auxílio nesta quinta ainda não foram divulgados.

Em nota, a Sempre afirmou que nesses locais, e em outros pontos da cidade em que as sirenes foram acionadas, as equipes da Secretaria e da Codesal continuam o trabalho de cadastro e avaliação de danos dos imóveis. Os relatórios emitidos pela Defesa Civil vão orientar também o pagamento do Auxílio Aluguel no valor de R$ 300 para famílias que tiveram prejuízos com as fortes chuvas.

Acolhimento
Até o final da noite desta quarta-feira, um total 934 cadastros foram realizados pelas equipes da Sempre em virtude das chuvas. Foram 884 na terça-feira (26) e mais 50 cadastros na quarta. O número de pessoas que foram acolhidas nos abrigos montados pelo Município diminuiu de 387, no primeiro dia, para 225, nesta quarta, sendo 133 adultos e 92 crianças. Os dados desta quinta-feira ainda estão sendo contabilizados.

Além do auxílio-moradia e auxílio-emergência, que estão sendo disponibilizados após vistoria da Defesa Civil, recebimento e avaliação de documentação na Sempre, a Secretaria também está disponibilizando em sete escolas municipais provisões materiais para atendimento imediato de necessidades básicas, como tolhas, cobertores, colchões, cestas básicas, lençóis, e kits de higiene, limpeza e infantil para as famílias acolhidas temporariamente nas escolas municipais, ou em casa de parentes e amigos.

Compartilhar