LEIA TAMBÉM:

A Flórida registrou mais de 12.600 casos novos de coronavírus nesta segunda-feira, seu segundo maior total diário desde o início do surto, o que coincidiu com a tentativa do Estado norte-americano de reativar o turismo e atrair visitantes para o Disney World recém-reaberto.

Flórida, Arizona, Califórnia e Texas emergiram como os novos epicentros da pandemia nos Estados Unidos. As infecções subiram rapidamente em cerca de 40 dos 50 Estados na última quinzena, de acordo com uma análise da Reuters.

A elevação mais recente de casos na Flórida veio à tona horas depois de o presidente Donald Trump criticar especialistas de saúde de seu governo que comandam a reação à pandemia e seu relacionamento com o principal especialista em doenças infecciosas da nação, doutor Anthony Fauci, se deteriorar ainda mais.

De manhã cedo, Trump retuitou acusações de um ex-apresentador de game show segundo o qual “todos estão mentindo”, incluindo o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA (CDC), a principal agência da reação à pandemia.

“As mentiras mais vergonhosas são aquelas sobre a Covid-19. Todos estão mentindo. O CDC, a mídia, os democratas, nossos médicos, não todos, mas a maioria, em quem nos dizem para confiar”, escreveu Chuck Woolery na noite de domingo, sem apresentar provas.

No mesmo dia, a Flórida relatou um aumento recorde de mais de 15 mil casos novos de Covid-19 em 24 horas. Se a Flórida fosse um país, a cifra a colocaria na quarta posição mundial em número de casos por dia, só atrás de EUA, Brasil e Índia, segundo uma análise da Reuters.

O governador da Flórida, Ron DeSantis, classificou a disparada de casos como “um pico” e pediu aos moradores que não fiquem alarmados.

O Estado computou mais de 500 mortes na semana passada ? na semana anterior haviam sido mais de 300 ? e é um de cerca de uma dúzia de Estados onde as fatalidades aumentaram nos últimos sete dias na comparação com os sete dias anteriores, de acordo com uma análise da Reuters.

O Disney World da Flórida reabriu para o público pela primeira vez desde março no sábado, exigindo que os visitantes usassem máscaras, passassem por verificações de temperatura e mantivessem distância uns dos outros.

Compartilhar