LEIA TAMBÉM:

Aposentado desde 2017, o jamaicano Usain Bolt afirmou, em uma entrevista à revista “Variety” nesta quinta-feira, que poderia voltar a correr caso recebesse um chamado de seu antigo técnico, Glen Mills.

– Se meu treinador voltar e me disser: “vamos fazer isso”, eu vou, porque acredito muito no meu treinador. Eu sei que se ele diz que vamos fazer isso, eu sei que é possível. Ligue para Glen Mills e eu voltarei – comentou.

Glen Mills foi o técnico que conduziu Usain Bolt nas conquistas dos diversos títulos e recordes mundiais dos 100m (9s58) e dos 200m (19s19), ambos do Mundial de 2009. O jamaicano costuma visitar a pista onde seu ex-treinador dá treinos e diz que, como o ex-comandante fica muito empolgado quando ele chega, prefere “ficar de longe”.

Usain Bolt é o homem mais rápido de todos os tempos nos 100m e 200m rasos. O jamaicano é o atual tricampeão olímpico das duas provas, além de ter vencido os revezamentos 4x100m rasos em Londres 2012 e Rio 2016. Agora, ele é pai também.

No fim de maio, nasceu Olympia Lightning Bolt. Orgulhoso, ele apresentou a bebê aos fãs através das redes sociais e disse que ser pai é mais difícil do que quebrar recordes. Questionado se vai influenciar a menina a correr também, o jamaicano negou, dizendo que não vai forçá-la a nada. Mesmo assim, ele admitiu que sempre pensou em andar na pista com um filho quando tivesse um e comentou que, devido ao adiamento das Olimpíadas para 2021 por conta da pandemia do novo coronavírus, existe uma chance de realizar seu desejo.

– Fiquei doente na primeira semana porque estava com medo de adormecer. Então eu fiquei acordado a noite apenas olhando para ela, porque eu tenho um sono pesado. Mas aprendi que vou acordar. Eu vou me levantar, não importa o quê. Estou melhorando e aprendendo. A única coisa boa (do adiamento das Olimpíadas) é que eu realmente levo minha filha no próximo ano se o mundo voltar (ao normal).

Enquanto não volta às pistas de atletismo, ele tem se dedicado a um novo hobby: o ciclismo.

– Comecei recentemente o ciclismo e é muito duro. Eu adquiri um respeito pelos ciclistas – concluiu.

Compartilhar