O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deixou o aeroporto de Congonhas após dar depoimento por três horas e chegou, por volta das 12h40, no diretório do Partido dos Trabalhadores, no centro de São Paulo.

lula-congonhas

No diretório, o presidente nacional do PT, Rui Falcão, está reunido com a Executiva Nacional do PT para uma reunião extraordinária.

Lula é um dos alvos da 24ª fase da Operação Lava Jato, deflagrada nesta sexta-feira (4).

A Polícia Federal foi ao prédio de Lula e de seu filho Fábio Luíz Lula da Silva -também conhecido como Lulinha. Essa fase da operação, batizada de Aletheia, apura se empreiteiras e o pecuarista José Carlos Bumlai favoreceram Lula por meio do sítio em Atibaia e o tríplex no Guarujá. O ex-presidente nega as acusações.

Falcão classificou a operação dessa sexta como “política, midiática e policialesca”. “O momento é de vigília e de reflexão.”

Em vídeo, Falcão conclama a militância petista a entrarem em “vigília”. “Nesse momento grave, em que se monta uma operação política, um espetáculo midiático em torno do presidente Lula e sua família, conclamamos todos os diretórios em todos os estados a entrarem em vigília” e aguardar os desdobramentos do depoimento do presidente.

Compartilhar