O Surfista Ricardo dos Santos, baleado por três tiros após uma discussão enfrente sua casa, na manhã da última segunda-feira (19), na Praia de Embaú, em Palhoça, Santa Catarina, faleceu na manhã desta terça. Ricardinho, como era conhecido, passou por quatro cirurgias, mas não resistiu aos múltiplos ferimentos que atiram pulmão e rim. Ao saber da notícia a mãe do surfista passou mal e precisou de atendimentos médicos.

Os suspeitos do crime são um policial militar e o irmão dele. Os dois foram detidos após a ação e prestaram depoimento em uma delegacia de Florianópolis. Nas redes sociais amigos de Ricardinho, como o atual campeão mundial de surf, Gabriel Medina, e Alejo Muniz, mandaram forças e pediram uma corrente de orações para o amigo.

“Ricardinho, voce nao merecia isso! Nao mesmo, nunca! Pq isso acontece com gente do bem? Nao entendo isso! Mlk gente boa, sempre ajudando o proximo, sorriso de orelha a orelha todos os dias, exemplo de pessoa Familia Dos Santos que Deus conforte sua familia”, postou Medina após receber a notícia.

Ricardo-com-medina_Inst
Ricardo (à direita) com Miguel Pupo e Gabriel Medina (Foto: Reprodução/Instagram)

CASO

Na manhã da última segunda-feira (19), Ricardo dos Santos e o avô realizavam uma obra na casa onde morava, em Santa Catarina, quando um carro estacionou sobre uma tubulação. Dono do carro, o policial Luiz Bretano teria se negado a tirar o veículo do local e discutiu com o surfista. Após a confusão o PM teria então sacado uma arma disparado no tórax e abdômen de Ricardo.

Especialista em ondas tubulares, Ricardo dos Santos tinha no currículo triunfos no Trials para o WCT em 2011 e 2012. Ele chegou a eliminar o 11 vezes campeão do mundo Kelly Slater e terminou a competição na quinta colocação. Em 2012 o brasileiro conquistou o prêmio de onda do ano durante a temporada havaiana.

Compartilhar