Após a mais recente polêmica com a Polícia Militar, o deputado federal Igor Kannário (DEM) disse ter recebido ameaças e reclamou de fake news relacionadas a ele.

Em imagens compartilhadas em redes sociais e aplicativos de mensagens, consta que o parlamentar não teria apresentado nenhum projeto desde que chegou à Câmara dos Deputados, em 2019. Na verdade, Kannário apresentou 30 propostas no ano passado.

Imagens circulam nas redes sociais | Foto: Reprodução
Imagens circulam nas redes sociais | Foto: Reprodução

“Estou sendo vítima de ataques de covardes que não respeitam a democracia. Reitero meu respeito pela instituição Polícia Militar, mas repito que não irei me calar diante dos excessos. Querem, de todas as formas, manchar a minha imagem com fake news, mas não vão conseguir. Sobre os ataques e ameaças, as devidas medidas serão tomadas”, declarou o deputado.

Em relação às ausências, justificadas ou não, os números são os mesmos apresentados na página do deputado na Câmara. No ano passado, foram 19 faltas justificadas e 14 não justificadas em plenário. Nas comissões, foram 17 ausências justificadas e 28 sem justificativa.

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Na última segunda-feira, 24, durante desfile no circuito Osmar, o cantor acusou policiais de agredir foliões e pediu vaias para a PM. “Se acontecer alguma coisa comigo, quem mandou me matar foi alguém da Polícia Militar”, completou, na ocasião.

Compartilhar