A pista principal do Aeroporto Internacional Luís Eduardo Magalhães foi reaberta por volta das 3h desta quarta-feira (27) após ter seu funcionamento interrompido desde às 18h de terça-feira (26) em função das fortes chuvas que atingiram a capital baiana no dia mais chuvoso de novembro que impactaram no funcionamento do sistema de iluminação da pista principal. No total, foram 45 cancelamentos de voos nesta terça-feira (26).

“A equipe técnica do Salvador Bahia Airport identificou que o volume extraordinário de água de chuvas na última quarta-feira (26) – em três horas choveu quase o dobro do volume previsto para todo o mês – causou danos localizados em partes do circuito.Desde os primeiros momentos de interrupção da pista, foram iniciados trabalhos intensos de inspeção dos 12 km do cabeamento de energia que abastece o sistema de iluminação da pista para localização do ponto da falha do circuito. O aeroporto manteve contato constante com as companhias aéreas com o objetivo de adequar as operações a este momento excepcional. Durante este período, a pista auxiliar de pouso e decolagem operou normalmente nos momentos em que as condições meteorológicas estavam favoráveis, representando uma alternativa para parte dos voos domésticos compatíveis com suas especificações”, afirmou a Salvador Bahia Airport, em nota.

Em nota, a Salvador Bahia Airport informou que mesmo com a liberação do fluxo de aeronaves na pista principal, equipes de manutenção e operações permanecem em alerta e atuantes para minimizar os impactos aos passageiros. O aeroporto e as companhias aéreas estão trabalhando em conjunto para realocar os voos afetados durante toda a quarta-feira (26).

 Às 20h, as filas davam voltas na área de embarque. Teve gente com dificuldade para encontrar o final delas e muitos reclamaram da falta de informação. A professora Nathane Araújo, 28 anos, estava viajando com a filha, Heloísa, de 7 meses, e contou que ficou feliz porque conseguiu fazer o check-in, mas descobriu minutos depois que o voo tinha sido cancelado.

“Ele estava marcado para as 18h30. Fui até o guichê, fiz o check-in e, só depois, vi no painel que o voo foi cancelado. Não entendi por que eles fizeram o check-in de um voo cancelado. Ele foi remarcado para as 20h35, mas novamente cancelado”, disse.

O voo dela foi remarcado para as 13h30 de hoje. A aeronave vai para Guarulhos, em São Paulo, mesmo destino do comerciante Cleiton Dantas, 47 anos. Ele, a esposa e a filha de 3 anos eram passageiros do voo das 20h35 que foi cancelado. A saga da família Dantas para embarcar começou cedo.

“A gente veio de Euclides da Cunha. No caminho para o aeroporto, minha esposa viu que Salvador estava sendo castigada por uma chuva forte, com ruas alagadas e muros desabando. A gente acelerou para tentar chegar o mais rápido possível com medo dos atrasos”, contou.

A família também ficou para o voo das 13h30 de hoje. Cleiton iria entrevistar um candidato a chef para seu restaurante, mas a seleção terá de esperar.

A Salvador Bahia Airport, concessionária que administra o aeroporto, contou que, na manhã de terça-feira, quatro aeronaves que pousariam em Salvador tiveram que desviar a rota e procurar outro terminal por causa do mau tempo. Até o meio da tarde, cinco voos foram cancelados pelo mesmo motivo.

Dois deles eram da Azul e sairiam de Guarulhos (SP) e Ilhéus (BA) com destino a Salvador. Os outros dois eram da Passaredo e vinham de Barreiras e Vitória da Conquista, no interior do estado. O quinto voo cancelado, também da Passaredo, iria partir de Salvador para Barreiras.

No final do dia, a concessionária informou, em nota, que teria que fechar temporariamente a pista principal por conta de problemas na iluminação. A partir das 18h26, apenas a pista auxiliar passou a ser usada para pousos e decolagens. Com isso, mais sete voos foram cancelados. Três da Latam, todos para Guarulhos, e quatro da Gol, que seguiriam para o Galeão, Congonhas, Guarulhos e Vitória da Conquista.

“Parte do circuito de iluminação apresentou intermitência e o mesmo precisou ser desligado para identificação e correção da falha. Uma avaliação inicial dos técnicos do aeroporto indica que o fato pode ter relação com as chuvas intensas que caem desde a madrugada em Salvador”, apontou a nota.

A empresa disse que as companhias aéreas e autoridades da aviação civil brasileira foram avisadas da ocorrência antes da interdição da pista principal e recomendou aos passageiros que chequem o status dos seus voos junto às companhias aéreas antes de se dirigir ao aeroporto. Equipes estão trabalhando para resolver o problema na via.

Em relação às aeronaves desviadas, a concessionária explicou que elas entram na lista de voos atrasados. À noite, foram quatro atrasos.

Compartilhar