Nem mesmo a derrota na Câmara da proposta do voto impresso, uma das suas principais bandeiras atualmente, fez o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) baixar o tom em direção ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Em conversa com apoiadores na frente do Planalto, o presidente afirmou que metade dos deputados que votaram pela Proposta de Emenda à Constituição (PEC) do voto impresso não confia no trabalho do TSE e que o resultado do pleito do ano que vem não será confiável.

“Números redondos: 450 deputados votaram ontem. Foi dividido, 229 [a favor], 218 [contra], dividido. É sinal que metade não acredita 100% na lisura dos trabalhos do TSE. Não acreditam que o resultado ali no final seja confiável”, afirmou Bolsonaro.

A votação da proposta do voto impresso no plenário na noite de ontem apontou 229 votos favoráveis ao texto, 218 contrários e uma abstenção. Eram necessários ao menos 308 votos dos 513 deputados para que a proposta fosse adiante.

Compartilhar