No dia 21 do mês de maio, o Baralho do Crime da Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA) havia incluído seis dos criminosos mais procurados por crimes de homicídio e tráfico de drogas. Conforme informações da polícia, um deles tinha atuação na cidade de Camaçari e é apontado como líder de uma facção no município.

Após 15 dias, João Ivan Oliveira Rodrigues, mais conhecido como ‘Meiquinho’ ou ‘Jota’, se entregou nessa quinta-feira (4), na 4ª Delegacia de Homicídios (DH) de Camaçari. ‘Meiquinho’ está sendo investigado sobre sua participação direta e indireta em pelo menos 20 assassinatos. Ainda de acordo com policiais, o criminoso estava foragido desde o dia 7 de maio deste ano, quando o mandado de prisão foi expedido.

Entre 2012 e 2018 ele ficou custodiado na Cadeia Pública, em Salvador, pelos crimes de homicídio e porte ilegal de arma de fogo. “Estamos com investigações avançadas apontando a participação dele em outras mortes desde que ganhou a liberdade”, comentou o titular da 4a DH, delegado Yves Silva Correia.

O delegado ainda informou que outros integrantes do grupo seguem sendo procurados.

Compartilhar