O governador Rui Costa anunciou através das redes sociais, nesta terça-feira (28), que o ano letivo das escolas estaduais da Bahia deverá ser reprogramado devido aos dias de aula perdidos por causa do confinamento recomendado contra a covid-19, que suspendeu o ensino. Além disso, de acordo com o governo, o decreto de suspensão das aulas será prorrogado por mais 15 dias. Antes, a validade ia até este domingo, 3 de maio.

“Como não recebemos os respiradores, e estamos concluindo a construção dos leitos em vários hospitais, não há possibilidade de voltar as aulas no dia 3. A princípio, vamos adiar por mais 15 dias. Transcorrido isso, avaliaremos de novo. Esse é o período de chegada dos respiradores e de análise dos gráficos de casos ativos e casos curados”, afirmou.

O ano letivo será reprogramado sem as férias de meio de ano e com aulas nos meses de dezembro e janeiro. “Nós vamos entrar pelo mês de dezembro e janeiro com certeza para cumprir o período letivo e completar o ano letivo de 2020”, disse ele.

Sobre a possibilidade de fazer ensino à distância (EAD) através de plataformas na internet para manter os alunos em atividade, o governador disse que não há condição de padronizar as aulas porque a maioria dos alunos do estado são de famílias de simples, de baixa renda, que não possuem acesso à internet em casa.

“Uma parcela grande da população, principalmente nas médias e pequenas cidades, vive na zona rural, sequer sinal de internet tem. Eles vão da zona rural para a cidade assistir às aulas. Não há como pensar em substituir as aulas presenciais no caso da rede estadual de ensino porque não queremos deixar milhares de alunos para trás”, explicou. Segundo ele, há cidades baianas em que mais de 50% dos alunos são da zona rural.

Compartilhar