A deputada federal Alice Portugal aguarda um posicionamento oficial do governador Rui Costa (PT) a respeito da candidatura do grupo em 2020. A parlamentar, atualmente, disputa dentro do PCdoB a candidatura do partido com a deputada estadual Olívia Santana. A edil, que até bem pouco tempo nos bastidores se movimentava para ser pré-candidata, afirma que apenas aparece em pesquisas de intenção de voto e que ainda não há qualquer definição se será mesmo postulante. “O partido começou o debate, mas sem qualquer definição ainda. Meu nome nunca foi lançado. A verdade é que eu apareço nas pesquisas, mas vamos discutir critérios, o que é melhor para o partido, e o que agrega mais para a chapa”.

A deputada defende a união da esquerda contra o projeto da direita, chama o prefeito ACM Neto de “aliado de Bolsonaro” e diz que a gestão federal é um “governo do atraso”. “Este governo tem atrasos na educação, cortes de investimentos em cultura… Enfim, um governo de direita e de terraplanistas. A Bahia não pode ficar refém do obscurantismo”.

Alice também aguarda um posicionamento oficial do governador Rui Costa (PT) a respeito do pleito. “O governador Rui Costa afirmou que estará se envolvendo nos debates a respeito da eleição nos 30 maiores municípios da Bahia”, lembra. “As conversas já começaram e as decisões serão tomadas nas próximas reuniões. Particularmente, acho muito cedo para tomar uma decisão. Ainda tem tempo pela frente”.

Ainda na entrevista, Alice se posicionou sobre o rumor crescente de que o PCdoB vai mudar de nome. Na discussão ainda prematura sobre a possível reformulação de seu estatuto, segundo o jornal Folha de São Paulo, o PCdoB decidiu não descartar nem sequer uma mudança de nome. “Não há nenhum debate em torno disso. Na minha opinião, vencemos muitas batalhas no passado com a nossa identidade e nada é mais importante para um partido do que a sua identidade histórica”.

No fim de semana, a presidente nacional do PCdoB, Luciana Santos, emitiu uma nota na qual rechaça os rumores de que o PCdoB estaria cogitando alterar sua identidade. “O Partido Comunista do Brasil prepara as comemorações de seu centenário na linha de coerência com sua identidade marxista-leninista selada no seu Estatuto e no seu Programa. São falsos, portanto, os boatos que circulam na mídia de que renegaria essa identidade. O PCdoB, neste momento, se movimenta para crescer e se fortalecer visando sua participação nas eleições de 2020 e para defender o Brasil e a classe trabalhadora em face do desastroso governo Bolsonaro”, destacou.

Compartilhar