Segundo o site, Agência Pública, igrejas evangélicas como a Sara Nossa Terra, a Renascer em Cristo e a Quadrangular do Poder de Deus recomendaram aos fiéis que assistam os cultos online mas ainda assim seguem de portas abertas.

Uma funcionária da Mundial do Poder de Deus — cuja sede chama “Cidade Mundial dos Sonhos de Deus” — disse por telefone que a igreja seguia com a programação normal e que “quem tem fé em Deus tá protegido”.

“A Igreja Universal mantém-se aberta”, anunciou o porta-voz da instituição, bispo Renato Cardoso, em comunicado oficial intitulado: “A Universal e o coronavírus”, divulgado na última terça-feira (17) nas redes sociais. A igreja comandada pelo bispo Edir Macedo avisou que não vai suspender os cultos e que irá abrir os templos para oração ao longo de todo o dia com pastores de plantão.

“A partir das nove horas da manhã, da primeira reunião, até a última reunião da noite e todos os horários intermediários nós estaremos abertos para você entrar, fazer suas orações, ir até o altar, apresentar a sua oferta, o seu voto, o seu dízimo, a sua oração, as suas preces, os seus pedidos pelos seus familiares e se quiser conversar com o pastor, os pastores estarão de plantão para ajudar. Não somente aqui no Templo de Salomão, como em todos os templos da Igreja Universal do Reino de Deus em todo o Brasil”, afirmou no vídeo publicado, Renato Cardoso, que é genro de Edir Macedo.

No último domingo (15) o casal fundador da Renascer Sônia e Estevam Hernandes, ainda presencialmente na sede da Renascer em São Paulo, aproveitaram o momento durante o “Culto da Superação” para pedir uma “oferta de sacrifício” a fim de evitar “a praga”. Lendo o capítulo 12 do livro de Êxodo na Bíblia, lembraram a passagem em que um anjo da morte levaria os primogênitos das casas que não pertenciam ao povo de Deus e onde não houvesse o sangue de um cordeiro macho oferecido em sacrifício, passado de forma específica nos batentes das portas. No capítulo, Deus dá ao povo instruções precisas de que cordeiro escolher, como fazer o sacrifício e como passar o sangue na casa. “Não é aquilo que você quer dar, é o que Deus quer receber” enfatiza a bispa neste vídeo, na pregação de arrecadação de dízimos e ofertas. “Naquela noite vai passar uma praga em que todos os primogênitos vão morrer mas o sangue da oferta vai ser um sinal na sua casa”, pregou. Se referindo a Deus falando ao povo e entregando peças douradas nas mãos das pessoas que se colocam diante do palco, ela acrescenta: “Cobrindo meu altar de oferta eu saio e luto a tua guerra com a arma que você não tem. Eu te defendo. Sua empresa está bloqueada? Faz a Mezuzah do Santuário, divide em 10 vezes (…) faz um desafio com Deus, você pode fazer um desafio de mil reais, de R$ 300, você pode cobrir sua casa especificamente contra essa praga”. A bispa se refere ao pagamento de cerca de R$ 1.500 que podem ser divididos em um carnê mensal que dá direito a orações e, a partir da terceira parcela, a uma réplica da Mezuzah, artefato dourado usado pelos judeus nas portas das casas como símbolo de aliança e proteção. É importante manter o pagamento em dia para garantir a proteção e também que a oferta seja de fato um sacrifício para o fiel, algo que realmente custe.

Compartilhar