A Assembleia Legislativa da Bahia decidiu prorrogar a suspensão das atividades presenciais até o final de julho. A decisão foi tomada pela Mesa Diretora da Casa em reunião nesta quarta-feira, 9.

De acordo com o Parlamento, a necessidade de continuar com atividade remota levou em consideração a orientação do Serviço Médico da Casa, que conta com uma infectologista.

Com a decisão, o expediente permanece no regime de turnão, das 13h às 18h30, com limite de 30% nos funcionários em trabalho presencial. Nos gabinetes, a orientação é três colaboradores no máximo e o acesso do público externo permanece restrito. Funcionários com 60 anos ou mais e os portadores de comorbidades trabalharão de forma virtual.

O presidente da Alba, deputado Adolfo Menezes (PSD), citou a necessidade de evitar riscos desnecessários para assessores, funcionários, visitantes e para os próprios parlamentares com uma decisão, considerada por ele açodada de retornar as atividades presenciais, com reabertura das atividades em Plenário, por exemplo. De acordo com o chefe do Legislativo, o retorno à normalidade só deverá ser discutida com a redução do número de óbitos, infecções e ocupação hospitalar.

A Mesa Diretora volta a se reunir no início de agosto para uma nova avaliação sobre a disseminação da pandemia e sobre as taxas de ocupação de leitos clínicos e UTIs será realizada.

Compartilhar