Salvador recebe mais um portal de combate à violência contra a mulher: a nova delegacia digital. Mulheres em situação de violência doméstica e familiar poderão solicitar medidas protetivas e registrar crimes, a partir desta quinta-feira (20), registrando-se no site www.delegaciadigital.ssp.ba.gov.br.

A iniciativa foi fruto de um projeto de Olívia Santana, pré-candidata à Prefeitura de Salvador pelo PCdoB, num trabalho conjunto com a Secretaria de Políticas Públicas para as Mulheres, liderada por Julieta Palmeira. Ao saber da novidade, a vereadora Aladilce Souza (PCdoB) manifestou-se parabenizando. “Essa é uma grande conquista das mulheres e da sociedade, um grande avanço para todas nós, que sofremos as agruras do machismo cotidianamente”, pontuou a vereadora.

“Olívia Santana e Julieta Palmeira vêm desempenhando papéis fundamentais e trazendo ganhos para essa batalha secular que é a violência contra a mulher”, elogiou a edil, que traz o respeito à mulher e a luta contra o machismo como bandeiras de luta. Aladilce é autora do Projeto de Lei nº 47/2019 que pune indivíduos que assediem ou exponham mulheres em ambientes públicos, o qual segue aguardando sanção do prefeito.

Em maio de 2020, os casos de feminicídio na Bahia cresceram 150% em relação ao mesmo mês em 2019, dado que reafirma a importância da plataforma. Na nova delegacia digital, as mulheres podem registrar todos os tipos de violência, com exceção da lesão corporal grave e da lesão corporal seguida de morte. Com a ampliação da plataforma da Secretaria da Segurança Pública também, poderão ser registrados casos de violência contra a criança e o adolescente, contra o idoso, de estelionato, intolerância religiosa, ataque via redes sociais, racismo, homofobia, roubo, ameaça, furto entre outros delitos.

Compartilhar