Voo que sairia de Lisboa hoje para Salvador foi cancelado antes mesmo de sair de Portugal

O aeroporto de Salvador registrou pelo menos três atrasos na manhã deste sábado (22) e dois cancelamentos de voos. De acordo com a concessionária do equipamento, Vinci Airports, os atrasos não tiveram relação com a interdição da pista principal, apenas os cancelamentos.

Um voo que sairia de Lisboa hoje para Salvador foi cancelado antes mesmo de sair de Portugal. De acordo com a TAP, companhia aérea responsável pelo voo, o cancelamento ocorreu “devido a informações imprecisas quanto às condições de pouso do avião TAP, que é de grande porte”.

Todos os voos internacionais que pousam no aeroporto internacional utilizam a pista principal, que está interditada por conta de um problema elétrico. A TAP ainda afirmou que teve que redirecionar outros dois vôos nos últimos dois dias por conta da interdição da pista.

O primeiro atraso do dia ocorreu com um voo que vinha de Vitória da Conquista. A aeronave acabou atrasando ainda na cidade. Ela ainda retornou posteriormente para Vitória da Conquista em um outro voo, que consequentemente também saiu atrasado. O terceiro voo foi da Azul com destino ao Aeroporto de Confins.

A Vinci Airports alertou aos consumidores que os pousos e as decolagens continuam ocorrendo no equipamento. Apesar da pista principal estar interditada, a pista auxiliar do Aeroporto continua funcionando e abrigando a maioria dos vôos.

Pista interditada
A pista do aeroporto apresentou problemas na iluminação e sinalização na última quinta-feira (20). Um dos funcionários acionados para resolver a situação, o engenheiro eletricista Elismar Santos Barbosa, 35 anos, morreu após tomar um choque em um cabo de energia. Por conta do acidente, a pista foi fechada das 15h47 de quinta até as 6h desta sexta-feira (21), sendo reaberta até as 8h30. Depois, os voos foram permitidos novamente das 13h30 e 15h, quando a pista foi fechada mais uma vez.

De acordo com a Salvador Bahia Airport, não há previsão para que ela seja liberada definitivamente. A empresa responsável pelo aeroporto informou ainda que a pista está nesse processo de abrir e fechar porque a alternativa auxiliar só recebe aeronaves até categoria 4C. Se forem maiores que isso, só podem operar na principal.

De acordo com a Infraero, a categoria 4C engloba, entre outros, os principais modelos de aeronaves que operam no país e no mundo, como por exemplo o Airbus A320 e o Boeing 737, comerciais e de carga.

Compartilhar