Hong Kong autorizará a retomada parcial, na próxima semana, do tráfego de passageiros em seu aeroporto – anunciou a chefe do Executivo local, Carrie Lam, nesta terça-feira (26), momento em que o “hub” financeiro internacional está suavizando as medidas tomadas para combater o coronavírus.

O tráfego no aeroporto da cidade, um dos maiores do mundo, entrou em colapso após a pandemia da covid-19.

“O trânsito de passageiros pelo aeroporto, que foi interrompido em 25 de março, será retomado em parte em 1º de junho”, disse Carrie Lam, em entrevista coletiva.

Mais detalhes sobre a suspensão das restrições nos voos serão divulgados nesta terça à tarde pelas autoridades de saúde.

Com 7,4 milhões de habitantes, Hong Kong foi um dos primeiros lugares no mundo a registrar casos do novo coronavírus depois que ele apareceu na China continental.

As autoridades adotaram uma política eficaz para combater o vírus. No total, foram registrados mil casos de contágio e quatro mortes.

Desde o final de março, apenas moradores podem entrar no território de Hong Kong, e todos os indivíduos que chegam ao aeroporto devem passar por um teste de detecção de vírus.

Em 2019, mais de 4,8 milhões de toneladas de mercadorias passaram por este aeroporto internacional, além de mais de 71 milhões de passageiros.

Compartilhar