Por Gil Santos

O prefeito de Salvador ACM Neto anunciou nesta sexta-feira (16) a retomada das atividades esportivas coletivas em áreas públicas, como praias, quadras, campos e ginásios. A decisão vale também para clubes e outros estabelecimentos privados.

O comércio em praias e espaços públicos também foi liberado nesta nova fase de reabertura desde o início da pandemia do novo coronavírus, em março deste ano.

Nas praias, foi autorizado o aluguel de guarda sol, mas sem mesas e cadeiras. Também está liberada a venda de acarajé, cerveja, água de coco e água. Alimentos prontos podem ser vendidos, mas aqueles que são preparados no local continuam proibidos.

O prefeito ressaltou que a liberação vale apenas nos dias em que as praias estão liberadas. No final de semana, por exemplo, em que as praias estão fechadas, as atividades continuam proibidas.

A reabertura dessas atividades foi permitida após o número de casos de covid-19 ter sido considerado estável em Salvador nas últimas duas semanas. A cidade teve um aumento de 2% nos casos nesse período. “Algo leve e que não preocupa. Consideramos isso estabilizado”, disse o prefeito. A taxa de óbitos caiu 20% nesse mesmo período.

Eventos até 100 pessoas

A prefeitura permitiu a realização de eventos sociais para no máximo até 100 pessoas. Os eventos poderão ser realizados das 12h às 0h, de segunda a domingo, incluindo feriados. Esses eventos poderão ser realizados em bares, restaurantes e locais específicos, desde que respeitadas as regras.

Os restaurantes, bares e lanchonetes podem funcionar até a meia-noite, sendo que os clientes só podem entrar nos estabelecimentos no prazo máximo de uma hora antes do fechamento. A quantidade de pessoas por mesa é até oito, mantendo todas as medidas de distanciamento social e higienização estabelecidas no protocolo setorial.

Shows ao vivo poderão ter no máximo dois músicos, já as bandas continuam proibidas. Essa regra vale apenas para eventos fechados, como formaturas e casamentos. As regras não valem para eventos abertos com venda de ingressos, por exemplo.

Os circos poderão reabrir o picadeiro para espetáculos com até 100 pessoas.

Com informações do Correio da Bahia

Compartilhar