Foto: Valter Pontes

Em entrevista coletiva nesta sexta-feira (31), o prefeito ACM Neto comemorou o percentual de 68% de taxa de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) atingidos na quinta (30), mas alertou para o fato de Salvador ainda não ter começado a registrar os impactos da 1ª fase de reabertura das atividades comerciais.

“Nós chegamos a 68% de ocupação dos leitos de UTI. Foi o melhor dia em termos de relação de internamentos e altas de toda a pandemia, em Salvador. Nós conseguimos voltar a uma taxa de ocupação que não era registrada desde o mês de maio. Mas eu preciso deixar claro que nós ainda não temos o impacto da 1ª fase no número de casos e na taxa de ocupação”, ponderou ACM Neto.

“Os impactos nos números são sentidos normalmente depois de 15 dias, então ainda não temos o reflexo, mas eu diria que a experiência inicial tem sido muito boa, graças a Deus, e espero que assim se mantenha”.

O prefeito de Salvador destacou também que a redução da ocupação se deu pelo fato de que a capital teve grande número de altas, resultando em 35 leitos vagos.

“Ontem nós tivemos um saldo positivo de 35 leitos, que foram desocupados. Se a gente faz sombreamento de pessoas que foram internadas versus pessoas que tiveram alta, temos esse saldo positivo de 35 leitos. Esse é um indicativo muito bom, além também o numero diário de ocupação que a gente vem acompanhando. Por exemplo, nas UPAs, o número de pessoas para serem reguladas é cada vez menor”, falou o prefeito.

“Estamos tendo vários sinais que se comprovam de que a velocidade de crescimento dos casos em Salvador se reduz a cada dia. Todos esses dados indicam que nós estamos entrando em um momento mais tranquilo e que o pior, aparentemente, já passou”, disse.

Com o percentual de 68% de taxa de ocupação atingido, a capital começa a contagem regressiva para a ativação da 2ª fase de reabertura. Para essa parte da retomada, Salvador precisa ter pelo menos cinco dias com taxas abaixo dos 70%, mas os dias não precisam ser contados consecutivamente.

“Ontem [quinta, 30] foi o dia um da perspectiva de ativação da fase dois. Precisamos ter cinco dias de agora em diante, um dia já contou. Quando completarmos cinco dias, a gente está autorizado a ativar a fase dois. Se acontecer antes do dia 7 de agosto, [a ativação], será no dia 7. Eu não preciso ter cinco dias consecutivos. Se por exemplo, hoje [sexta, 31] fechar em 71%, um dia já contou. Eu não recomeço a contagem do zero”, explicou o prefeito ACM Neto.

O prefeito voltou a falar também sobre a reabertura das praias e a volta às aulas em Salvador, que não estão nos protocolos estabelecidos pela prefeitura. Segundo ACM Neto, essas duas categorias de atividades terão medidas específicas.

“Todo dia me fazem a mesma pergunta sobre isso. As praias, assim como as escolas, não entraram em nenhum dos protocolos anunciados porque a gente vai dar um tratamento específico. Elas não estão vinculadas a nenhuma fase, porque não estabelecemos um percentual para retomada. Eu já falei antes e quero repetir que não há hipótese de retomada de aulas e abertura de praias antes da ativação da segunda fase”.

Compartilhar