Micro e pequenos empresários entregaram, nesta segunda-feira, 6, um abaixo assinado com 2.015 assinaturas solicitando o adiamento ou parcelamento dos tributos municipais, a Câmara Municipal de Salvador. Participaram do encontro a dentista Vastiane Evelise, o microempreendedor individual Manoel Argollo, o empresário da área de alimentação Raphael Santana e o presidente da Câmara, vereador Geraldo Júnior (MDB).

Os autores do documento argumentam que a crise econômica provocada pela pandemia do novo coronavírus dificulta o pagamento imediato das taxas de Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU), do Imposto Sobre Serviço (ISS) e a Taxa de Fiscalização e Funcionamento (TFF).

“Esses empresários são guerreiros e estão nessa batalha para preservar empregos e vidas humanas, lutando sempre por melhores condições de trabalho para os empreendedores da cidade do Salvador”, destacou Geraldo Júnior.

O abaixo-assinado, que pede que o Poder Executivo Municipal adote medidas capazes de minorar a crise, será entregue ao prefeito ACM Neto.

“Entregaremos esse justo pleito do setor produtivo e acreditamos que nos próximos dias será anunciado pelo Poder Executivo um pacote de medidas de incentivo e fomento à recuperação das médias, pequenas e microempresas, contendo incentivos fiscais e outros benefícios, para que, juntos, possamos criar um ambiente de recuperação dos empregos, de que tanto necessita o nosso povo”, acrescentou o presidente da Câmara.

Na ocasião, o empresário da área de alimentação Raphael Santana frisou que a reabertura tem que ser responsável.

Compartilhar